MP denuncia três advogadas por falsidade ideológica e uso de documento falso em SC

Duas das denunciadas teriam falsificado "termos de quitação" e "recibo" relativos a uma dívida de pensão alimentícia

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) denunciou três advogadas por falsidade ideológica e uso de documento falso em Araquari, no Norte de Santa Catarina.

<span style="font-weight: 400;">A Justiça decidiu proibir as acusadas de manter contato por qualquer meio com as vítimas e testemunhas 
</span>&#8211; Divulgação/NDA Justiça decidiu proibir as acusadas de manter contato por qualquer meio com as vítimas e testemunhas 
– Divulgação/ND

Segundo a denúncia, duas das advogadas falsificaram quatro “termos de quitação” e um “recibo” relativos a uma dívida de pensão alimentícia, a fim de livrar o devedor da prisão.

Em seguida induziram a mãe a inserir novamente declaração falsa de quitação da dívida alimentícia em uma certidão pública. 
Uma terceira advogada, após combinar com as outras duas colegas, usou documentos falsificados, juntando-os nos autos do processo para pedir a soltura do devedor.

Leia também

A Justiça decidiu proibir as acusadas de manter contato por qualquer meio com as vítimas e testemunhas. 


O promotor destacou que “o advogado desempenha função essencial à Justiça, por isso a conduta das advogadas não pode ser tolerada”. 
A ação tramita na 2ª vara da comarca de Araquari e ainda cabe recurso.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça

Loading...