MPSC recebe relatório sobre denúncias de festas em Florianópolis

Foram realizadas seis denúncias de festas que aconteceram nos bairros de Jurerê Internacional, Lagoa da Conceição e Cacupé no fim de semana dos dias 3 e 4 de maio

A prefeitura de Florianópolis, por meio da Vigilância Sanitária, encaminhou nesta quinta-feira (7) ao MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), um relatório com informações sobre as denúncias e autuações relacionadas às festas nos bairros Cacupé, Jurerê Internacional e Lagoa da Conceição, na Ilha de Santa Catarina. As informações apuradas são de que as festas teriam acontecido no último fim de semana, entre os dias 3 e 4 de maio.

Ministério Público de Santa Catarina recebeu relatórios  sobre as denúncias de festas realizadas em Florianópolis no período de quarentena – Foto: Arquivo/NDMinistério Público de Santa Catarina recebeu relatórios  sobre as denúncias de festas realizadas em Florianópolis no período de quarentena – Foto: Arquivo/ND

Conforme a prefeitura de Florianópolis, as denúncias chegaram através das redes sociais e pela Associação de Moradores de Jurerê. No total, foram realizadas seis em Jurerê Internacional, uma na Lagoa da Conceição e uma em Cacupé.

A administração municipal informou que é estritamente proibida aglomeração de pessoas em quaisquer ambientes, sejam eles públicos ou privados. Além disso, a população que encontrar estas situações pode entrar em contato com a Guarda Municipal de Florianópolis pelo número 153 ou Polícia Militar pelo 190.

Leia também: 

“As pessoas devem praticar o isolamento social para não disseminação do novo Coronavírus. Neste momento, orientamos que sejam procuradas interações virtuais. Sempre que houver qualquer irregularidade, quando confirmadas, nós iremos autuar os responsáveis”, lembra Priscila Valler dos Santos, Diretora de Vigilância em Saúde da prefeitura de Florianópolis.

Como são verificadas as denúncias

Após o registro da denúncia, a Vigilância Sanitária vai até o local autuar os responsáveis pela aglomeração. Nesta autuação é possível, além do código civil, que as pessoas sejam responsabilizadas pelo código sanitário com multas de até R$ 2.500.

Realizar comemorações com pessoas que moram na mesma casa, não é proibido pelos decretos estadual e municipal. No entanto, a multa é aplicada para quem convida outras pessoas a participar das comemorações.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Justiça