Terminal Rita Maria pode ser interditado em Florianópolis

Normas de segurança não estariam sendo respeitadas, segundo o Ministério Público

A interdição total ou parcial do Terminal Rodoviário Rita Maria, em Florianópolis foi pedida pelo Ministério Público Estadual. Normas de segurança não estariam sendo respeitadas, segundo o órgão. O prazo de 120 dias que o Deter (Departamento Estadual de Transporte e Terminais) tinha para adequação, não teria sido cumprido. O pedido foi feito pelo promotor de Justiça Daniel Paladino, da 30ª Promotoria de Florianópolis.

Luiz Evangelista/Arquivo/ND

Luiz Evangelista/ND

Deter começou melhorias no telhado mas não abriu licitação para preventivas contra incêndio

“Recebemos um segundo laudo do Corpo de Bombeiros no dia 31 de julho que praticamente repetia o feito no ano passado, pois nenhuma melhoria foi realizada”, afirmou o promotor.

A decisão judicial, tomada em 7 de janeiro deste ano, determinava a plena regularização do local quanto às normas de segurança exigidas pelo Corpo de Bombeiros. A avaliação afirmava que enquanto as melhorias não fossem cumpridas, o local estava sujeito a incêndio e com problemas na acessibilidade.  

De acordo com o promotor, no dia 14 de maio o Deter iniciou melhorias no telhado, mas sequer licitou as obras preventivas contra incêndio. No terminal, os bombeiros detectaram que a central de alarme de incêndio está inoperante, não há luzes de emergência, a fiação elétrica está exposta e há uma quantidade reduzida de extintores de incêndio.

Os bombeiros devem fazer em breve uma terceira vistoria para tentar habilitar pelo menos algumas partes do edifício, mas a probabilidade é pequena, de acordo com Daniel Palladino. Ninguém no Deter foi encontrado para comentar o caso.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça

Loading...