Organização informa que foram vendidos mais de 60 mil livros na Feira do Livro

Contagem regressiva para a 10ª edição

A 9ª Feira do Livro de Joinville acabou no domingo e a organização mal acabou de fechar as portas e já pensa na próxima edição, que já tem data para ocorrer: será de 4 a 14 de abril de 2013. “Há sempre possibilidades de melhorias, mas estamos percebendo que a feira vem tendo avanços muito positivos na programação temática em torno da literatura e da integração com outras áreas. Um acerto com certeza foi na definição de uma linha central para o evento, com o enfoque na cultura e na educação como formação de leitores e construção da cidadania”, afirma Sueli Brandão, organizadora do evento.

Segundo o escritor Alcione Araújo, curador desta edição, a Feira do Livro encontrou um rumo. “Houve uma grande evolução se considerarmos que antes não havia esta preocupação de consagrar um tema em que todos os convidados falassem de maneira convergente. Com isso a feira deixa de ser apenas um espaço de comercialização da produção editorial e passa a ser também um espaço de reflexão sobre a atividade do escritor, sobre o sentido da literatura e o significado que ela tem para as pessoas”, afirma.

Estima-se que pelo menos 60 mil pessoas passaram pela estrutura montada no Expocentro Edmundo Doubrawa, Teatro Juarez Machado e no Centro de Convenções Alfredo Salfer durante os 10 dias de feira. Foram mais de 40 mil títulos colocados à venda por 37 expositores, incluindo algumas das principais editoras do País, livrarias e distribuidoras de livros.

Nesta edição ocorreram 24 lançamentos de títulos, sendo 18 de autores joinvilenses. Também teve atrações teatrais, musicais, de dança, cinema e exposições, além de palestras de autores reconhecidos pela sua produção intelectual como Affonso Romano Sant’Anna, Ignácio Loyola, Antônio Cícero, Aderbal Freire Filho, mas também nomes com apelo popular, como Martinho da Vila.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Literatura