Semana literária homenageia Clarice Lispector na Capital a partir de quarta (18)

Evento reúne leitores, pesquisadores e artistas para refletir sobre a permanência da obra de uma das autoras mais populares do Brasil

Divulgação / ND

Morta em 1977, a mágica de Clarice Lispector permanece em sua obra literária

A escritora Clarice Lispector (1920 – 1977) reconhecia com espanto ser um mistério para si mesma. Até hoje, os tantos ensaios, críticas e tentativas biográficas de sua vida e obra não conseguem desvendar sua personalidade. A única certeza é que suas verdades reinventadas e filosoficamente normais permanecem. Adorada tanto na academia quanto na literatura popular, a autora foi escolhida para ser homenageada na primeira semana literária do Pet (Programa de Ensino Tutorial) do curso de letras da UFSC (Universidade de Santa Catarina). A Semana Clarice começa hoje e ocorre até sábado (21), com a presença de convidados como a escritora Ana Miranda e a cineasta Suzana Amaral.

“A escrita dela está sempre se desdobrando sobre si mesma. Ela busca o sentido da vida, da existência”, afirma o coordenador do evento, Fábio Lopes da Silva, 45, professor do departamento de Letras da UFSC. Segundo ele, Clarice conseguia ressaltar a profundidade ontológica de personagens comuns do cotidiano. Macabéa, do romance “A Hora da Estrela” (1977), é uma personagem emblemática nesse sentido. “São personagens que permitem uma investigação profunda. Ela faz essa mágica de tirar do cotidiano a filosofia pura e simples”, complementa Silva.

Durante os quatro dias do evento, pesquisadores, leitores e artistas irão debater e refletir sobre a permanência filosófica da obra de Clarice até os dias de hoje e as repercussões que sua estética e obra trazem para a academia e para arte. “Pensar Clarice não é só pensar em um conjunto de livros, mas refletir sobre um momento de transição da literatura brasileira pelo qual se pode desvendar traços do que é o escrever contemporâneo”, diz z apresentação do evento.

Transversalidade de Clarice

Além de um evento acadêmico, a Semana Clarice será uma experiência transversal, na qual não somente se analisará sua obra, mas também as ressonâncias no cinema, teatro e artes visuais. Para isso, a Semana contará com a presença de Suzana Amaral, diretora do premiado filme “A Hora da Estrela”;  e da escritora Ana Miranda, autora de “Boca do Inferno”, romance ganhador do Prêmio Jabuti. No último dia será apresentada uma peça de teatro inédita baseada na obra de Clarice Lispector, produzida por atores do curso de Artes Cênicas da UFSC.

Haverá também a participação de professores renomados da literatura, como Dr. Raul Antelo, uma entrevista exclusiva com o tradutor de Clarice para os Estados Unidos Benjamin Moser, autor da biografia mais recente “Clarice, uma biografia”.

Serviço

O quê: Semana Clarice
Quando: 18 a 21/4, horários diversos
Onde: Centro de Comunicação e Expressão da UFSC, Campus Trindade, Florianópolis, tel. (48) 9167-6467
Quanto: Gratuito / R$ 20 (com certificado)

Saiba mais: http://www.semanaclarice.ufsc.br

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Literatura