Dia da Consciência Negra: 9 atletas que mudaram o esporte

A reportagem do ND+ relembrou nove atletas negros que marcaram o seu nome e ajudaram na construção da história do esporte mundial

Carioca da comunidade do Morro do Arroz, em Niterói, Aída dos Santos marcou história ao conquistar o 4ª lugar dos Jogos Olímpicos de 1964, em Tóquio, sendo a melhor marca, até o ouro de Maurren Maggi em 2008. Além disso, Maída foi a única mulher a integrar a delegação nacional naquela edição – Foto: Reprodução/COB/ND
1 8

Carioca da comunidade do Morro do Arroz, em Niterói, Aída dos Santos marcou história ao conquistar o 4ª lugar dos Jogos Olímpicos de 1964, em Tóquio, sendo a melhor marca, até o ouro de Maurren Maggi em 2008. Além disso, Maída foi a única mulher a integrar a delegação nacional naquela edição – Foto: Reprodução/COB/ND

O velocista americano foi o primeiro atleta na história a vencer quatro medalhas de ouro em uma única Olimpíada. Se não bastasse o grande feito, a edição aconteceu em Berlim, em 1936, dentro da Alemanha comandada pelo Nazista Adolf Hitler – Foto: Pixabay/ND
2 8

O velocista americano foi o primeiro atleta na história a vencer quatro medalhas de ouro em uma única Olimpíada. Se não bastasse o grande feito, a edição aconteceu em Berlim, em 1936, dentro da Alemanha comandada pelo Nazista Adolf Hitler – Foto: Pixabay/ND

A única brasileira na WNBA, Damiris Dantas fez uma temporada histórica. Draftada em 2014, a pivô do Minnesota Lynx teve médias de 12,9 pontos, seis rebotes e um toco em 26,6 minutos por jogo. Contra o Chicago Sky, chegou ao recorde da carreira nos Estados Unidos ao marcar 28 pontos. Dentro de quadra, Damiris representa o sonho de milagres de garotas que sonham com o basquete profissional. Fora delas, usa sua voz para fazer ecoar a luta por igualdade racial e de gênero – Foto: Reprodução/Instagram/ND
3 8

A única brasileira na WNBA, Damiris Dantas fez uma temporada histórica. Draftada em 2014, a pivô do Minnesota Lynx teve médias de 12,9 pontos, seis rebotes e um toco em 26,6 minutos por jogo. Contra o Chicago Sky, chegou ao recorde da carreira nos Estados Unidos ao marcar 28 pontos. Dentro de quadra, Damiris representa o sonho de milagres de garotas que sonham com o basquete profissional. Fora delas, usa sua voz para fazer ecoar a luta por igualdade racial e de gênero – Foto: Reprodução/Instagram/ND

Histórico. Lewis Hamilton cravou seu nome na história do automobilismo – um esporte que, até então, só havia premiado brancos – ao quebrar recorde atrás de recorde. Hamilton se tornou um dos maiores campeões da história, com sete títulos ao lado de Michael Schumacher e, igualando ainda, as 94 vitórias do alemão. O piloto inglês estreou em 2007 e se tornou o primeiro negro a vencer. Mas, não é só nas pistas que Hamilton faz história. O piloto utiliza sua plataforma para chamar atenção às lutas sociais e raciais e, apesar de ter sido proibido de “falar” sobre os recentes protestos, Hamilton encontra maneiras de comunicar. “Black Lives Matter” no capacete, “End Racism” no carro, o símbolo dos Panteras Negras ao vencer. Lewis Hamilton acumula títulos, mas faz ainda mais fora das pistas – Foto: Reprodução/Instagram/ND
4 8

Histórico. Lewis Hamilton cravou seu nome na história do automobilismo – um esporte que, até então, só havia premiado brancos – ao quebrar recorde atrás de recorde. Hamilton se tornou um dos maiores campeões da história, com sete títulos ao lado de Michael Schumacher e, igualando ainda, as 94 vitórias do alemão. O piloto inglês estreou em 2007 e se tornou o primeiro negro a vencer. Mas, não é só nas pistas que Hamilton faz história. O piloto utiliza sua plataforma para chamar atenção às lutas sociais e raciais e, apesar de ter sido proibido de “falar” sobre os recentes protestos, Hamilton encontra maneiras de comunicar. “Black Lives Matter” no capacete, “End Racism” no carro, o símbolo dos Panteras Negras ao vencer. Lewis Hamilton acumula títulos, mas faz ainda mais fora das pistas – Foto: Reprodução/Instagram/ND

Serena e Venus Williams despontaram no tênis no final dos anos 1990 e não pararam mais. As irmãs somam 30 títulos de Grand Slam só em simples – 23 de Serena e sete de Venus. A rivalidade entre as duas, que têm um ano de diferença, sempre impulsionou a carreira da dupla que também empilha títulos juntas. São 14 títulos de Slam nas duplas. Cada uma delas tem, ainda, um ouro olímpico em simples e três em duplas. Elas são as únicas que possuem o Golden Slam do tênis – o ouro olímpico e os quatro Grand Slams – Foto: Reprodução/Instagram/ND
5 8

Serena e Venus Williams despontaram no tênis no final dos anos 1990 e não pararam mais. As irmãs somam 30 títulos de Grand Slam só em simples – 23 de Serena e sete de Venus. A rivalidade entre as duas, que têm um ano de diferença, sempre impulsionou a carreira da dupla que também empilha títulos juntas. São 14 títulos de Slam nas duplas. Cada uma delas tem, ainda, um ouro olímpico em simples e três em duplas. Elas são as únicas que possuem o Golden Slam do tênis – o ouro olímpico e os quatro Grand Slams – Foto: Reprodução/Instagram/ND

Considerado um dos maiores pugilistas da história, Muhammad Ali conquistou, por exemplo, o mundial na categoria peso-pesado e medalha olímpica, aos 18 anos. No entanto, não era somente dentro do ringue a sua luta, mas também fora dele. Cassius Marcellus Clay Jr. Adotou o nome como é conhecido mundialmente após se converter ao islamismo, onde fortaleceu sua luta contra o racismo, ao lado de Malcolm X – Foto: Reprodução/Facebook/ND
6 8

Considerado um dos maiores pugilistas da história, Muhammad Ali conquistou, por exemplo, o mundial na categoria peso-pesado e medalha olímpica, aos 18 anos. No entanto, não era somente dentro do ringue a sua luta, mas também fora dele. Cassius Marcellus Clay Jr. Adotou o nome como é conhecido mundialmente após se converter ao islamismo, onde fortaleceu sua luta contra o racismo, ao lado de Malcolm X – Foto: Reprodução/Facebook/ND

17 temporadas, 10 finais e quatro títulos. LeBron James é um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos e, não bastassem os títulos, ainda tem prêmios individuais às pencas. Quatro vezes FMVP, quatro vezes MVP, ROY, o jogador que mais vezes apareceu no All NBA Team, duas vezes campeão olímpico. O King já é considerado por muitos maior do que Michael Jordan e está prestes a disputar sua 18º temporada, aos 36 anos. Fora das quadras, é voz ativa no combate ao extermínio da população negra. Além disso, inaugurou a “I Promisse School” em Akron, sua cidade natal, voltada para crianças e jovens carentes – Foto: Reprodução/Instagram/ND
7 8

17 temporadas, 10 finais e quatro títulos. LeBron James é um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos e, não bastassem os títulos, ainda tem prêmios individuais às pencas. Quatro vezes FMVP, quatro vezes MVP, ROY, o jogador que mais vezes apareceu no All NBA Team, duas vezes campeão olímpico. O King já é considerado por muitos maior do que Michael Jordan e está prestes a disputar sua 18º temporada, aos 36 anos. Fora das quadras, é voz ativa no combate ao extermínio da população negra. Além disso, inaugurou a “I Promisse School” em Akron, sua cidade natal, voltada para crianças e jovens carentes – Foto: Reprodução/Instagram/ND

No MMA, Anderson Silva é um dos grandes nomes, por alguns, o maior, da modalidade. Já no ano de estreia no UFC (Ultimate Fighting Championship), em 2006, O “The Spider” derrotou Chris Leben, até então invicto, em 49 segundos de luta. Além de lutas históricas que levava o público a loucura, Anderson Silva também conquistou dois cinturões – Foto: Reprodução/UFC/ND
8 8

No MMA, Anderson Silva é um dos grandes nomes, por alguns, o maior, da modalidade. Já no ano de estreia no UFC (Ultimate Fighting Championship), em 2006, O “The Spider” derrotou Chris Leben, até então invicto, em 49 segundos de luta. Além de lutas históricas que levava o público a loucura, Anderson Silva também conquistou dois cinturões – Foto: Reprodução/UFC/ND

+

Mais Esportes