Conteúdo por Gazeta Esportiva

Hamilton anuncia comissão para combate ao racismo no automobilismo

O hexacampeão de Fórmula 1 Lewis Hamilton anunciou o lançamento de uma comissão para melhorar a diversidade no automobilismo. Intitulada de “The Hamilton Commission”, a ideia quer tornar o esporte mais diversos, bem como é o mundo.

Foto: Reprodução/ Twitter

“Eu tenho lutado contra o estigma do racismo ao longo da minha carreira de piloto, desde crianças jogando coisas em mim enquanto andava de kart, até ser insultado por fãs de rosto preto em um GP 2007, uma das minhas primeiras corridas de Fórmula 1”, falou em entrevista ao jornal britânico The Sunday Times.

Hamilton é um ativista da luta negra contra o racismo. Desde que o movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) ganhou força, após o brutal assassinato de George Floyd, homem negro americano, por um policial, o britânico vem se posicionando à favor da igualdade.

Por vezes, o piloto da Mercedes criticou a Fórmula 1 por pouco se manifestar sobre o tema e ser altamente exclusiva. Lewis voltou a criticar a F1, citando as barreiras institucionais.

“Apesar do meu sucesso no esporte, as barreiras institucionais que mantiveram a F1 altamente exclusivas persistem. Não basta apontar para mim, ou para uma única nova contratação negra, como um exemplo significativo de progresso. Milhares de pessoas estão empregadas nesse setor e esse grupo precisa ser mais representativo da sociedade”, comentou.

A iniciativa de Hamilton terá o apoio da Royal Academy of Engineering, uma sociedade científica do Reino Unido, focada em questões de engenharia.

“Nosso objetivo é explorar como o automobilismo pode ser usado como veículo para envolver mais jovens de origens negras com assuntos de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática e, finalmente, empregá-los em nossas equipes ou em outras áreas de engenharia”, finalizou.

+ Mais Esportes