Imprensa catarinense de luto com a morte do jornalista Jorge Antônio da Silva

Colegas de profissão lamentam a morte do criador do troféu "O Jornaleiro"

Amigos e profissionais da imprensa catarinense lamentam a morte do radialista e jornalista Jorge Antônio da Silva.

Jorge Antônio da Silva teve uma trajetória marcante no jornalismo catarinense – Foto: Arquivo pessoal, Apolinário TernesJorge Antônio da Silva teve uma trajetória marcante no jornalismo catarinense – Foto: Arquivo pessoal, Apolinário Ternes

Jorge foi o criador do troféu “O Jornaleiro” que a partir da sua primeira edição, realizada em 1965, foi durante décadas a premiação mais importante do esporte catarinense, concedida pelo jornal A Notícia, de Joinville.

Criado por Jorge, o troféu “O Jornaleiro” foi durante anos a premiação mais importante do esporte catarinense – Foto: Reprodução/Memória TricolorCriado por Jorge, o troféu “O Jornaleiro” foi durante anos a premiação mais importante do esporte catarinense – Foto: Reprodução/Memória Tricolor

Durante sua longa carreira jornalística, dentre os diversos trabalhos realizados e de referência na área, foi diretor da Câmara de Vereadores de Joinville e também trabalhou na área de comunicação da Companhia Hansen, fabricante dos tubos Tigre.

Luiz Veríssimo, amigo e colega de profissão desde 1978, descreve a sua relação com Jorge e lamenta o ocorrido. “Conheci Jorge Silva quando ele chegava na mesa principal da redação de A Notícia nos finais de tarde. Depois do seu expediente comercial na Tigre, onde trabalhava na área de comunicação interna, ele sentava ao lado do Alaor Lino da Silva para redigir o editorial do jornal. Um texto primoroso, como eram seus comentários esportivos em uma emissora local anos depois. Advogado, Jorge Silva não defendia só a justiça, mas também a cidade, seu partido político, sua fé católica e seu Caxias FC. Sua última função pública, foi de diretor regional da Celesc no governo Amin. Luiz Henrique venceu a eleição e até pensou em mantê-lo no cargo, mas, a pressão dos aliados políticos foi maior. Jorge saiu e se dedicou ao Caxias FC como dirigente.” 

Segundo João Francisco da Silva, jornalista que trabalhou com Jorge desde 1968, a imprensa joinvilense está duplamente de luto. “Ontem foi Marco Antônio, hoje foi o jornalista Jorge Silva. Tinha primoroso texto. Ao elaborar o primeiro projeto gráfico, alavancou o jornal A Notícia, tornando-o o mais importante jornal de Santa Catarina.”

Apolinário Ternes, jornalista e historiador, conviveu cerca de duas décadas com Jorge Silva na redação do jornal A Noticia, há quase 50 anos atrás. “Figura exemplar e jornalista de grande texto. Foi, ao lado de Maceio, um dos idealizadores dos ‘Destaques Esportivos’, promoção de êxito que premiava os maiores atletas de SC por muitas décadas. Trabalhou nos tempos difíceis da ditadura e da criação do ‘novo’ A Notícia, em 1981, em nova sede e sob a direção de Moacir Thomazi. Um colega que se transformou num amigo de muitas décadas. Pesar, muito pesar.”

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Mais Esportes