Fabio Gadotti

fabio.gadotti@ndmais.com.br Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


O medalhista Pedro Barros e a polêmica sobre a pista de skate de Florianópolis

Atleta de Florianópolis defendeu a instalação de uma estrutura de alto nível para prática do esporte no Parque de Coqueiros; associação de moradores é contra o projeto

O medalhista olímpico Pedro Barros defendeu a instalação de uma pista de skate no Parque de Coqueiros, em Florianópolis. À coluna, no último fim de semana do ano, o atleta disse que considera o “local muito apropriado” para ter a estrutura e defendeu a importância de um “complexo de alto nível” que possa fortalecer ainda mais o esporte e atrair, inclusive, eventos internacionais à Capital.

O medalhista olímpico Pedro Barros, de Florianópolis – Foto: Galileo Giglio/Red Bull Content Pool/Divulgação/NDO medalhista olímpico Pedro Barros, de Florianópolis – Foto: Galileo Giglio/Red Bull Content Pool/Divulgação/ND

Pedro acha que uma das motivações da resistência de parte dos moradores é preconceito em relação à modalidade. Ele lembra que o esporte tem um papel agregador, especialmente entre os jovens, e que uma pista de alto nível no parque de Coqueiros seria também positivo para a imagem de Florianópolis – “conhecida como a meca do skateboard”. “Aquela área merece ter essa movimentação”, afirma Pedro.

Ele já havia se manifestado na internet sobre o assunto. “Alguém ser contra isso é um ato preconceituoso. Lutei minha vida toda para mudar isso. Essa é a minha caminhada”, falou.

A discussão sobre a possibilidade de uma estrutura para prática de skate no parque do bairro da região continental ganhou visibilidade com a mobilização da Associação de Moradores de Coqueiros/Pró-Coqueiros, contrária ao projeto. O grupo de moradores afirma que o parque não comporta mais uma construção e sugere que a pista seja instalada no parque do Abraão.

Em contraponto, o Instituto Mundial de Skate, presidido por André Barros – pai de Pedro -, lançou um abaixo-assinado de apoio à pista. “O parque tem 35 mil metros quadrados e apenas 10% dele será destinado para esse complexo, que terá uma pista de skate de nível internacional e outros aparelhos esportivos”, falam os criadores.

O estudo, que prevê a revitalização do parque e a arena esportiva, está sendo feito pela secretaria municipal de Infraestrutura.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...