Oscar Pistorius deixa prisão na África do Sul um dia antes do previsto

Condenado a cinco de reclusão pela morte de modelo, velocista ficará em regime fechado

Divulgação

O velocista sul-africano Oscar Pistorius foi libertado da prisão em que se encontrava em Pretoria, na África do Sul, nesta segunda-feira. Após um ano atrás das grades, o astro paralímpico cumprirá o restante da pena pela morte de sua ex-namorada, a modelo Reeva Steenkamp, em 2013, em prisão domiciliar.

A libertação estava prevista para acontecer nesta terça-feira, mas acabou antecipada em um dia. De acordo com a agência AFP, a medida foi uma aparente tentativa de evitar a cobertura intensa da mídia.

Pistorius ganhou liberdade condicional na semana passada. A decisão foi anunciada após a avaliação de uma comissão de liberdade condicional que aprovou a colocação do atleta sob supervisão correcional. 

– Vai ser muito bom. Ele deveria ter sido lançado em 21 de agosto – afirmou o advogado de Pistorius, Brian Webber, horas antes de sua libertação.

Segundo a mídia local, o quatro vezes medalhista de ouro em Paralimpíadas – foi campeão dos 200m em Atenas (GRE), dos 100m, 200m e 400m em Pequim (CHN) e dos 400m em Londres (ING) – ficará na propriedade de seu tio Arnold em Pretória, mas a localização não foi confirmada. Ele poderia ter sido libertado após cumprir um quinto de sua pena, o que aconteceu em agosto, mas a Justiça local havia negado o pedido.

– Ele deve ter de se apresentar à polícia com alguma frequência. Pode haver disposição para testes de drogas e haverá visitas aleatórias por serviços correcionais. Se não cumprir, ele perde o privilégio de supervisão correcional e pode voltar para a prisão – afirmou o advogado criminalista Martin Hood.

Pistorius foi condenado por homicício culposo após declarar ao tribunal que atirou em Steenkamp por uma porta do banheiro porque a confundiu com um invasor.

O atleta enfrentará mais um teste no Supremo Tribunal de Justiça no dia 3 de novembro, quando os promotores vão apelar para uma condenação por assassinato. Ele pode ter a pena aumentada para 15 anos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Mais Esportes

Loading...