São José Istepôs intensifica preparação para a decisão do Catarinense de futebol americano

Time da Grande Florianópolis enfrentará o Timbó Rex no dia 25 de junho e quer retomar a hegemonia estadual

O feriado de Corpus Christi foi de treino intenso e concentração para os atletas do São José Istepôs. A equipe de futebol americano da Grande Florianópolis fez um training camp e uma preparação diferenciada para a decisão do Campeonato Catarinense contra o Timbó Rex, no dia 25 de junho, no estádio do Sesi, em Blumenau.

Bicampeão estadual em 2013 e 2014, o Istepôs quer voltar a levantar o troféu depois de perder as duas últimas finais, em 2015 e 2016, justamente para o Timbó Rex. O time do Vale do Itajaí também é o atual bicampeão brasileiro.

São José Istepôs (de uniforme vermelho), que conquistou o Estadual em 2013 e 2014, quer voltar a reinar no futebol americano - João Felipe Fotografia/Divulgação/ND
São José Istepôs (de uniforme vermelho), que conquistou o Estadual em 2013 e 2014, quer voltar a reinar no futebol americano – João Felipe Fotografia/Divulgação/ND

A equipe timboense terminou a temporada de 2015 de forma invicta e sofreu apenas uma derrota no ano passado, para o Istepôs, na fase de grupos do Nacional. Nesta temporada, o Timbó Rex também ainda não perdeu. “Historicamente, o Istepôs é um time que oferece uma preocupação extra para o Timbó Rex. Isso pode contar a nosso favor na decisão. Este fim de semana nos reunimos exclusivamente para nos prepararmos para a final. Tenho certeza que eles também fizeram um trabalho diferenciado para enfrentar a gente. Eles ainda são favoritos, mas tentaremos surpreendê-los, e fazer diferente dos últimos dois anos para conquistar o título”, afirmou o safe-tie Paulo Torquato, que defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2015, em Canton, nos Estados Unidos.

Defesa que ninguém passa

Para mudar a história recente na decisão do Catarinense, o Istepôs aposta na consistência de seu sistema defensivo. O time de São José tem a melhor defesa do campeonato e não sofreu nenhum touchdown nos três jogos disputados. “O Istepôs sempre teve a característica de sofrer poucos pontos. Uma de nossas maiores apostas para essa final é a defesa, tanto os talentos individuais quanto a sintonia dela”, ressaltou Paulo Torquato, que destacou o trabalho feito pelo coordenador de defesa Francisco de Bem.

Francisco de Bem é o coordenador de defesa do Istepôs, um dos pontos forte do time de São José - João Felipe/Divulgação
Francisco de Bem é o coordenador de defesa do Istepôs, um dos pontos forte do time de São José – João Felipe Fotografia/Divulgação/ND

O coordenador é um dos mais longevos integrantes do Istepôs. Ele começou como jogador de ataque em 2007, passou para jogador de defesa em 2012, treinador específico em 2013 e é coordenador da defesa desde 2015. Nesta temporada, também assumiu como treinador de linha de defesa. “Nosso time é muito forte na defesa, é muito difícil sofrermos pontos. Este ano não tomamos nenhum touchdown. O Timbó Rex é uma equipe explosiva, muito rápida, mas acredito que podemos pará-los com nossa defesa. Foi assim que ganhamos deles no Nacional do ano passado. Acredito que será um grande jogo como foram todos os outros”, projetou o treinador da defesa.

Paulo Torquato é o safety e um dos líderes do Istepôs - João Felipe/Divulgação
Paulo Torquato (à dir.) é o safety e um dos líderes do Istepôs – João Felipe Fotografia/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Mais Esportes

Loading...