Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


A Lagoa da Conceição está morrendo: tragédia ambiental mata milhares de peixes

Pescadores do Saquinho, ao norte da Lagoa, gravaram videos sobre os peixes que morrem por falta de oxigênio

A imprevidência e a irresponsabilidade de empresas estaduais e de órgãos de fiscalização chegam a ser criminosos na Lagoa da Conceição. Depois da completa omissão da Casan, em relação aos indispensáveis cuidados e proteção da lagoa de estabilização da Estação de Tratamento, cujo rompimento era só questão de tempo, com graves prejuízos para os pescadores, as comunidades, o turismo e os empreendedores, vem agora nova e gravíssima denúncia sobre fatos lamentáveis na outra extremidade daquele maravilhoso santuário.

No extremo norte, chamado Saquinho, os pescadores filmaram grande quantidade de peixes, siris e camarões. Todos atingidos por nova poluição na região. Segundo as primeiras informações, pela abertura de uma vala de sistema de esgoto da Casan no Rio Vermelho. De acordo com outras fontes, todos de pescadores e moradores, falta de oxigênio resultante em parte da resina do reflorestamento de “pinus elliotti”, considerado uma praga contra a natureza e a mata nativa.

O ex-deputado e ex-secretário Francisco de Assis Filho, que tem casa na região do Saquinho, enviou um apelo veemente em nome da Lagoa.

Pela internet registrou a seguinte mensagem a coluna:
“Hoje de manhã fui procurado por pescadores, pedindo ajuda para salvar a Lagoa da Conceição antes que seja tarde demais.
Algo grave aconteceu pois ontem e hoje a parte norte da Lagoa apresenta uma coloração marrom, um cheiro insuportável e uma mortandade de peixes jamais vista.
Fala-se de problemas com a Estação de Tratamento que atende a Costa da Lagoa (no parque do Rio Vermelho) e também de algum poluente proveniente da região do Tijuco (Rio Vermelho).
O fato é que a Lagoa (que na verdade é uma laguna de água salgada) está morrendo.
Estamos tentando mobilizar as autoridades e instituições para que se façam as vistorias e estudos no sentido de se evitar o pior.
Se puderes ajudar, a comunidade da Lagoa agradece.”