Bombeiros registram 75 incêndios florestais em apenas uma semana entre Itajaí e Itapoá

Queimadas ilegais, fogo em lixo e a próxima época do ano, com mais folhas secas, são as principais causas de fogo em matas, segundo o Corpo de Bombeiro Militar

O incêndio em mata em Barra Velha, no Litoral Norte do Estado, que já dura dez dias, chamou a atenção pela dificuldade de combate, mas também para o aumento de casos de queimadas florestais nesta época do ano.

Segundo o tenente Douglas Thomaz Machado, do Corpo de Bombeiros Militar de SC, só na região do 7º Batalhão, de Itajaí a Itapoá, foram registrados 75 incêndios florestais só na última semana, entre 19 a 25 de abril.

Em Barra Velha, foram criados aceiros para evitar a propagação das chamas – Foto: Corpo de Bombeiros Militares/DivulgaçãoEm Barra Velha, foram criados aceiros para evitar a propagação das chamas – Foto: Corpo de Bombeiros Militares/Divulgação

Todo o incêndio florestal é bem complexo, afirma o tenente. O tempo de combate às chamas depende de fatores como as condições meteorológicas, como o vento, o tamanho do terreno e as características da região.

No caso de Barra Velha, Machado explica que é um incêndio de turfas (grande quantidade de folhas e outros materiais no solo) com quase um metro de altura.

Como é uma floresta de pínus, o material é bastante combustível, complementa o bombeiro. Debaixo da turfa, há brasa, difícil de alcançar, por isso a grande dificuldade em combate ao incêndio.

Por isso, segundo o tenente, foram utilizados vários caminhões dos bombeiros com jatos compactos de água que conseguem atingir a brasa e combater os focos do fogo.

Outra estratégia usada pela força-tarefa em Barra Velha foram os aceiros (desbaste e valas cavadas para impedir propagação das chamas).

Nesta quarta-feira (29) ainda havia fumaça no local, porém os focos de incêndio já estavam controlados e isolados com os aceiros, informou Machado. A chuva que caiu na região nesta terça-feira (28) também ajudou a controlar o fogo.

Ainda não há uma conclusão sobre como o fogo começou na mata em Barra Velha. O tenente alerta, no entanto, que são três as principais causas para incêndios florestais: queimadas ilegais, fogo em lixo e a próxima época do ano, que tem mais folhas secas.

Para tentar estancar as queimadas, os bombeiros têm focado em trabalho preventivo juntos aos moradores e donos de terras.

*Com colaboração de Juan Todescatt 

Leia também:

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Meio Ambiente