Coalas serão extintos na Austrália em 30, aponta relatório

A maior ameaça à sobrevivência da espécie é a perda de habitat, e as queimadas e exploração ainda continuam no estado de Nova Gales do Sul

Em 30 anos os coalas serão extintos na Austrália. Segundo relatório apresentado nesta terça-feira (30), a perda de habitat dos coalas é a maior ameaça de sobrevivência da espécie, e com as queimadas no estado de Nova Gales do Sul, 81% das terras que esses animais habitam foram devastadas por incêndios florestais e desmatamento. 

O inquérito parlamentar concluiu que o coala será extinto, em Nova Gales do Sul, antes de 2050 – Foto: Reprodução/Instagram

A menos que haja uma intervenção urgente do governo de Nova Gales do Sul para evitar as queimadas e o desmatamento intenso, os coalas serão extintos antes de 2050 no estado.  

Leia também:

Os incêndios de 2019 e 2020 agravaram a perda de habitat da espécie e cinco mil coalas morreram nos incêndios que atingiram mais de um milhão de hectares no estado. De acordo com o relatório, as mudanças climáticas, secas e incêndios, que ainda continuam e só agravam mais a situação. 

O comitê responsável pelo inquérito fez 42 recomendações, incluindo a priorização urgente do governo pela proteção dos corredores de coala, métodos de monitoramento aprimorados, aumento do financiamento para grupos de conservação da comunidade, proibição de abrir florestas antigas para exploração madeireira e incentivo aos agricultores. 

“Se o governo colaborar, pode haver um aumento significativo no habitat de coalas protegido contra extração de madeira, mineração, limpeza de terras e desenvolvimento urbano”, disse o presidente do comitê, Cate Faehrmann.

Com informações do jornal Daily Mail

+

Meio Ambiente