Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Comcap define os cinco pátios de compostagem comunitários que receberão investimentos

Florianópolis já recupera 4 mil toneladas de resíduos orgânicos por ano, entre restos de alimentos e podas, e se prepara para alargar esta meta em 2,5 mil toneladas pelo programa Compostagem Floripa. Para acelerar a valorização de orgânicos, informa o presidente da Comcap, Lucas Arruda, já estão selecionados cinco pátios de compostagem comunitários que receberão investimentos:

  • Associação de Moradores de Ratones (Amora), Estrada Intendente Antônio Damasco, 3.790, área da associação
  • Associação de Moradores e Amigos do Loteamento Portal do Ribeirão da Ilha (Amapri), Rodovia Baldicero Filomeno, 1.260 área verde de lazer
  • Projeto Recicla Ação Mocotó Queimada, Rua Professor Aníbal Nunes Pires, s/n, área da creche – área de interesse social
  • Projeto EcoQuilombo, Associação do Bairro Itacorubi, Servidão Manoel Félix da Silva, s/n, lote 1.064 pertencente à Prefeitura de Florianópolis – área de interesse social
  • Instituto Costão Social de Educação Esporte Cultura e Lazer, Servidão Serafim Santana de Souza, 129, Ponta das Canas, terreno da União.

Também serão incentivados dois pátios já consolidados:

  • Pacuca Parque Cultural Campeche, Avenida Pequeno Príncipe, entrada pela Rua da Capela opera como ponto de entrega voluntária (PEV) de orgânicos
  • Revolução dos Baldinhos, na Escola América Dutra Machado, Monte Cristo.

Em contrapartida ao tratamento de resíduos orgânicos, esses pátios terão apoio para melhorar a infraestrutura física e equipamentos. Receberão balança e impressora para pesagem, kit de ferramentas, equipamento lava-jato e roçadeiras, bombonas plásticas identificadas, placas de sinalização, material para estruturação das leiras e para construção de estrutura de apoio. Também terão capacitação em gestão comunitária de resíduos e ações de educação ambiental no entorno.

Projeto EcoQuilombo, no Itacorubi – Foto: Divulgação

O que é o projeto

O projeto de “Ampliação e Fortalecimento da Valorização de Resíduos Orgânicos em Florianópolis prevê investimento de R$ 1 milhão em recursos do Fundo Socioambiental da Caixa, através de edital do Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA).

Abrange 13 pátios de compostagem, com ações de fortalecimento em seis pátios institucionais (Centro de Valorização de Resíduos CVR, Jardim Botânico, bases Norte e Sul Comcap , Córrego Grande e Maciço do Morro da Cruz Floram) e implantação de cinco pátios comunitários novos, além do apoio a dois pátios comunitários consolidados Pacuca e Revolução dos Baldinhos.

Pelo projeto, serão implantados pelo menos 170 pontos de entrega com bombonas. Meta é tratar 2.100 toneladas ano de resíduos orgânicos nos pátios institucionais e 426 toneladas nos comunitários.