Comissão da Câmara promove encontro entre Casan e moradores atingidos da Lagoa

Reunião vai acontecer na segunda-feira (8), às 10h, na presidência do Legislativo, com participação de vereadores e representantes dos dois lados do impasse sobre o ressarcimento de danos

Representantes da Casan e de moradores atingidos pela lagoa artificial da companhia na Lagoa da Conceição vão se reunir na próxima segunda-feira (8) para discutir o impasse no ressarcimento dos danos provocados pelo desastre ambiental ocorrido em 25 de janeiro.

Câmara Municipal de Florianópolis sedia encontro importante nesta segunda-feira. Foto: Marco Santiago/NDCâmara Municipal de Florianópolis sedia encontro importante nesta segunda-feira. Foto: Marco Santiago/ND

O encontro está marcado para as 10h, na presidência da Câmara Municipal de Florianópolis, com a participação de vereadores integrantes da comissão especial legislativa formada para acompanhar o caso.

O agendamento da reunião foi informado pela Casan na segunda manifestação da companhia junto ao MPF (Ministério Público Federal) encaminhada por e-mail na noite de quinta-feira (4), sem protocolo. No documento, a companhia não informa o local e o horário, mas relata que “já existe reunião agendada com órgão de representatividade da população”.

Diante de “controvérsias”, o presidente da Câmara Municipal, vereador Roberto Katumi (PSD), que preside também a comissão especial, esteve na sede da Casan para intermediar o encontro. “Será um encontro para amplo debate, respeitando as opiniões e as leis”, definiu Katumi.

A reunião terá a participação dos 10 vereadores integrantes da comissão. A presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, deverá estar acompanhada de diretores e técnicos da companhia, enquanto dois moradores atingidos também estarão com um advogado.

“É bom deixar bem claro que estamos focados nas pessoas, para que elas possam retomar as vidas. A questão ambiental está a cargo de órgãos públicos nesse momento. Estamos aqui para resguardar os direitos do cidadão”, explicou Katumi.

A reunião vai acontecer 15 dias após o rompimento da lagoa artificial da Casan. O primeiro encontro entre moradores e direção da Casan foi realizado quatro dias após o desastre, sob chuva, em um ambiente tenso, de cobrança e desconfiança em relação às ações da companhia.

Os moradores manifestaram indignação com o edital de adiantamento emergencial, e a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, se comprometeu a dar uma resposta na segunda-feira (1º) após consulta aos órgãos de controle.

Os moradores não receberam resposta na segunda-feira e chegaram a marcar um novo encontro para o dia seguinte (2), ainda na Lagoa da Conceição, mas os representantes da Casan não compareceram.

Moradores planejam nova manifestação para este sábado – Foto: Divulgação/NDMoradores planejam nova manifestação para este sábado – Foto: Divulgação/ND

Mesmo assim, os moradores atingidos tornaram pública a pauta de reivindicação, que inclui a anulação do edital de adiantamento emergencial, o reconhecimento da comissão de moradores, a elaboração de um novo edital com participação da comissão de moradores atingidos, alojamento de famílias que perderam residências, assistência médica e psicológica para as vítimas, entre outros pedidos.

Neste sábado, uma passeata no Centrinho da Lagoa, com saída da servidão Manoel Luiz Duarte e término na Praça Bento Silvério será realizada a partir das 12h, em apoio aos moradores atingidos.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Meio Ambiente