Corte de árvores em Jurerê In ainda sem respostas e Floram continua busca por infrator

Caso foi tema de matéria no Jornal ND no início de janeiro, quando a Floram foi acionada e iniciou apuração; órgão, entretanto, está com dificuldades para identificar infrator

A Floram (Fundação do Meio Ambiente) está com dificuldades para identificar o infrator que cortou ao menos seis árvores no Passeio dos Namorados, em Jurerê Internacional.

Árvores cortadas em Jurerê In – Foto: Leo Munhoz/NDÁrvores cortadas em Jurerê In – Foto: Leo Munhoz/ND

Em 8 de janeiro, o Jornal ND publicou reportagem denunciando o corte e a Floram começou a atuar no caso. De acordo com a superintendente do órgão ambiental, Beatriz Kowalski, a dificuldade está no mapeamento da região.

“É difícil, porque a área não é alcançada pelo Street View do Google, para podermos fazer o retrospecto histórico”, explicou Beatriz. Segundo a superintendente, as espécies atingidas ainda não foram identificadas também: “as árvores estavam secas. Estamos buscando identificar pelos troncos”, disse Beatriz.

Em Florianópolis, o corte de árvores, tanto nativas quanto exóticas, deve ser autorizado pela Floram. Além disso, deve prever a devida compensação, com o plantio de árvores em outro local. Se conseguir identificar o infrator, o órgão promete lavrar um auto de infração e o corte indevido pode resultar em multa.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Meio Ambiente

Loading...