Fabio Gadotti

fabio.gadotti@ndmais.com.br Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Desastre ambiental: “irresponsabilidade organizada” na Lagoa da Conceição

Um ano depois, grupos de pesquisa da UFSC criticam o que consideram omissão dos órgãos públicos e pedem criação urgente de uma Câmara Judicial de Proteção do ecossistema

No aniversário de um ano do desastre ambiental na Avenida das Rendeiras, o Grupo de Pesquisa em Direito Ambiental e Ecologia Política na Sociedade de Risco e o Observatório de Justiça Ecológica, ambos da UFSC, pediram a criação de uma Câmara Judicial de Proteção da Lagoa da Conceição “para salvar a região do colapso”.

Desastre ambiental na Lagoa da Conceição aconteceu em 25 de janeiro do ano passado – Foto: Divulgacão/NDDesastre ambiental na Lagoa da Conceição aconteceu em 25 de janeiro do ano passado – Foto: Divulgacão/ND

Em manifesto divulgado nesta terça-feira, consideraram que “é um caminho urgente, necessário e imprescindível para restaurar a Lagoa do perecimento”.

Segundo os coordenadores José Rubens Morato Leite e Letícia Albuquerque, o episódio ocorrido em 25 de janeiro de 2021 “ocasionou uma drástica situação de degradação socioambiental”, afetou ainda mais a qualidade da água do ecossistema e “gerou danos de grande impacto às dunas e restingas do Parque Natural Municipal das Dunas da Lagoa”.

Os dois órgãos destacaram ainda que desde o desastre “nenhuma medida efetiva foi feita para frear tal situação” e que “persiste o quadro de “irresponsabilidade organizada”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...