Equipamento deve neutralizar emissão de carbono da frota de coleta de lixo em Florianópolis

Além de ajudar no controle de emissão de gases poluentes, o equipamento vai contribuir na redução do consumo de combustível

A cidade de Florianópolis quer neutralizar a emissão de gases poluentes na frota de coleta de resíduos urbanos. Os testes foram realizados com um equipamento que diminui a emissão de gases poluentes em até 96% e o consumo de combustível em 13%.

Além de neutralizar a emissão de gases poluentes na frota de coleta de resíduos urbanos, também deve diminuir consumo de combustível. – Foto: PMF/Divulgação/NDAlém de neutralizar a emissão de gases poluentes na frota de coleta de resíduos urbanos, também deve diminuir consumo de combustível. – Foto: PMF/Divulgação/ND

O novo dispositivo otimiza a combustão, permitindo a redução do consumo de combustível, das emissões de poluentes e dos custos de manutenção da frota. O equipamento é colocado no tanque de combustível e garante a economia através da melhora da performance dos motores.

Foram realizados testes em outubro e novembro deste ano, por meio de uma cooperação técnica, entre a Prefeitura e a empresa Greenpolis Tecnologias Sustentáveis.

Devem ser investidos R$ 381 mil para neutralizar 159 caminhões, 25 utilitários e 11 retroescavadeiras. Com cinco anos de garantia e retorno do investimento estimado em 600%, a nova tecnologia indica economia de pelo menos R$ 2,3 milhões em 10 anos.

O equipamento é colocado no tanque de combustível do caminhão – Foto: Prefeitura de Florianópolis/Divulgação/NDO equipamento é colocado no tanque de combustível do caminhão – Foto: Prefeitura de Florianópolis/Divulgação/ND

De acordo com o superintendente de Inovação, Ciência e Tecnologia, Marcos Lichtblau, a aquisição vai ser feita de tal forma que haverá  economia permanente aos cofres municipais.

“Essa inovação que trazemos para Florianópolis vem no caminho da modernização e inovação esperada pela população, pois além de economia financeira todo mês, teremos enormes ganhos ambientais. E queremos avançar agora para toda a frota”, explica.

A economia  é de três litros de combustível em percurso de 109 quilômetros, economia de 13% no consumo de combustível – Vídeo: PMF/Divulgação/ND

A coleta de resíduos movimentou mais de 200 mil toneladas  em 2020. Pela medição da frota atual, com idade média de 14 anos, para coletar essa quantidade de resíduos, são emitidas quase 3 mil toneladas de gases de efeito estufa por ano.

Moisés se comprometeu a reduzir emissões de carbono em SC

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (sem partido), participou no início de novembro na COP26, a 26ª Conferência das Nações Unidas, em Glasgow, na Escócia. Ele participou do evento “Governadores pelo Clima: estados brasileiros liderando a implementação da NDC”.

A NDC  (Contribuição Nacionalmente Determinada) é um compromisso voluntário, já assumido por diversos países signatários do Acordo de Paris, para colaborar com a meta global de redução de emissões de gases do efeito estufa. Moisés disse que o Estado se comprometeu a reduzir pela metade as emissões de carbono até 2030 e atingir a neutralidade até 2050.

Na COP26, Santa Catarina teve como um dos focos o debate sobre a transição energética para fontes menos poluentes. SC possui uma usina termelétrica que movimenta, anualmente, cerca de R$ 6 bilhões na economia.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Meio Ambiente

Loading...