FOTOS: Fenômeno deixa mar fluorescente no Sul

Pequenos seres vivos marinhos iluminaram a praia de Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul

Pequenos seres vivos marinhos iluminaram a praia de Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, na noite de terça-feira (18), num fenômeno conhecido como bioluminescência. As imagens foram registradas pelo fotógrafo Sérgio Ordobás. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
1 4
Pequenos seres vivos marinhos iluminaram a praia de Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, na noite de terça-feira (18), num fenômeno conhecido como bioluminescência. As imagens foram registradas pelo fotógrafo Sérgio Ordobás. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
O profissional contou ao site g1 que o ambiente escuro e o movimento das ondas não possibilitou um registro melhor do fenômeno. Elisabeth Cabral, bióloga marinha e professora da Universidade Federal do RS explicou que a bioluminescência é uma característica presente em diversos organismos, com vaga-lumes e cogumelos. No caso específico, houve atividade de plânctons dinoflagelados. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
2 4
O profissional contou ao site g1 que o ambiente escuro e o movimento das ondas não possibilitou um registro melhor do fenômeno. Elisabeth Cabral, bióloga marinha e professora da Universidade Federal do RS explicou que a bioluminescência é uma característica presente em diversos organismos, com vaga-lumes e cogumelos. No caso específico, houve atividade de plânctons dinoflagelados. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
Segundo ela, é um processo que emite uma luz através de uma reação química, que vai ter várias funções. Alguns organismos utilizam para comunicação, outros para evitar predadores, outros para atrair presas ou parceiros sexuais. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
3 4
Segundo ela, é um processo que emite uma luz através de uma reação química, que vai ter várias funções. Alguns organismos utilizam para comunicação, outros para evitar predadores, outros para atrair presas ou parceiros sexuais. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
Os plânctons estão presentes em toda a costa brasileira. “Para nós ter aquela vista bonita, com as águas brilhando, eles vão ter que estar em grande quantidade”, comenta. Este tipo de floração não é tóxica e não oferece riscos para os banhistas. De dia, os seres — que são avermelhados — podem ser vistos, mas sem iluminação. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
4 4
Os plânctons estão presentes em toda a costa brasileira. “Para nós ter aquela vista bonita, com as águas brilhando, eles vão ter que estar em grande quantidade”, comenta. Este tipo de floração não é tóxica e não oferece riscos para os banhistas. De dia, os seres — que são avermelhados — podem ser vistos, mas sem iluminação. — Foto: Sérgio Ordobás/Arquivo Pessoal/ND
+

Meio Ambiente

Loading...