Incêndio destruiu área de 20 mil metros quadrados em Florianópolis

Fogo atingiu região do Maciço do Morro da Cruz; incêndios florestais em Santa Catarina aumentaram mais de 400% neste ano

A área atingida pelo incêndio no Morro da Descoberta, no Maciço do Morro da Cruz, em Florianópolis, foi de 20 mil m². As chamas começaram no fim da tarde de domingo (31) e se estenderam até a madrugada desta segunda-feira (1º).

Conforme o tenente-coronel Diogo Losso, comandante do 1º e do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, os números ainda são preliminares. Foram feitos sobrevoos com um drone para identificar a dimensão dos estragos.

Área atingida pelo incêndio – Foto: Anderson Coelho/NDÁrea atingida pelo incêndio – Foto: Anderson Coelho/ND

O incêndio foi provocado por ação humana. Segundo Losso, o mais provável é que tenha sido colocado fogo em sacos de lixo, aumentando a propagação das chamas. Ainda não há confirmação por parte do Corpo de Bombeiros.

Prefeitura fiscaliza local

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Floram e da SMDU (Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Planejamento e Desenvolvimento Urbano), realizou, na manhã desta segunda-feira, uma fiscalização no Morro do Maciço, próximo às comunidades da Mariquinha e Nova Descoberta, onde ocorreu o incêndio.

Fiscais foram até o local acompanhados por equipes da Defesa Civil municipal e do Corpo de Bombeiros. Foi realizada vistoria para descobrir a possível causa do incêndio.

Com as chamas controladas, os órgãos responsáveis agora buscam formas de identificar e penalizar os culpados.

Incêndios recorrentes

Conforme o tenente-coronel Diogo Losso, cerca de 99% dos incêndios são causados por ação humana, seja intencional ou acidental.

Os casos acontecem em situações de limpeza de terreno, fogo em lixo, ou mesmo em galhos e folhas. “Muitas vezes não é possível identificar se foram casos intencionais pela dificuldade no flagrante”, explica.

Apenas em 2020 foram registrados 729 incêndios florestais na Grande Florianópolis, sendo 291 na Capital. O número se agrava quando é ampliado para todo o Estado. Conforme os bombeiros, até 26 de maio foram registrados 3.671 ocorrências de incêndio florestal em Santa Catarina.

Em 2019 foram 899 casos detectados no mesmo período. Ou seja, um aumento de 408%.

Segundo Losso, o tempo seco devido à longa estiagem facilita a propagação do incêndio, mas não causa a ocorrência. “A ocorrência está relacionada à ação humana”, reitera.

A situação prejudica até mesmo o atendimento de outras ocorrências. Nos dias 25, 26 e 27 de maio, por volta das 15h30, os bombeiros atenderam três incêndios simultâneos em vegetação na Grande Florianópolis. “É normalmente a hora do dia com a temperatura mais alta”, explica.

“Se acontecer incêndio estrutural, vai ficar comprometido, porque o pessoal pode estar no meio do mato ou fazendo combate”, relata.

O incêndio

O incêndio foi registrado por volta das 17h30 deste domingo (31) na comunidade do Morro da Descoberta, que pertence ao Maciço do Morro da Cruz, na região central de Florianópolis. As chamas podiam ser vistas de diversos pontos da Ilha e também do Continente.

O Corpo de Bombeiros foi acionado pela primeira vez por volta das 17h40 e o incêndio havia sido controlado às 21h. O fogo foi completamente extinto pouco depois da meia-noite desta segunda-feira (1º).

Dificuldades

O local do incêndio era de difícil acesso para os caminhões e equipes. Isso por causa do terreno íngreme e da falta de ruas ou estradas que levassem aos focos. O helicóptero Arcanjo 01 chegou a realizar sobrevoo no local para orientar as equipes no combate.

Mais tarde, o apoio foi da tecnologia. Um drone foi utilizado como plataforma de observação aérea, guiando do alto as operações em terra.

02 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • pra que mata Atlântica??
    pra que mata Atlântica??
    Pelo jeito não há muita preocupação em queimar a mata nativa.... O chamado morro Mamica no Saco Grande tarde em.chamas há três dias.... O helicóptero e.bombeiros vem,.joga água umas 6 ou 7 vezes e vai embora, e no dia seguinte reinicia as ligações solicitando.providencias.... mais seis ou sete viagens....alguma água...e no dia seguinte..... Não duvido da instituição Bombeiros militares, mas como explicar isso??
  • desastre natural
    desastre natural
    tocar fogo no mato e construir barraco de madeira é mais barato do que pagar aluguel na ilha da magia. Igual a queimada de ratones, que vai virar aeroporto decorrente de um "desastre natural". Hummmm

+ Meio Ambiente