Jovem do Norte de SC acredita que marcas misteriosas no corpo foram feitas por ET

Aguinaldo do Nascimento, de 25 anos, acordou com uma marca misteriosa no ombro, parecida com uma mão, que será investigada por ufólogos; suspeita é de que tenha ligação com extraterrestres

“Eu acredito que foi um contato de alguém de fora”. É assim que Aguinaldo do Nascimento, de 25 anos, descreve a estranha marca que apareceu em seu ombro, enquanto dormia, em dezembro de 2019.

O caso, que ocorreu em Garuva, no Norte catarinense, chamou a atenção de um grupo de ufólogos e será investigado. A suspeita é que marca tenha aparecido após a ocorrência de um fenômeno que teria ligação com um objeto voador não identificado, conhecido pela sigla OVNI.

Marcas misteriosas apareceram no ombro do rapaz – Foto: Divulgação/NDMarcas misteriosas apareceram no ombro do rapaz – Foto: Divulgação/ND

O vendedor conta que a marca apareceu na manhã seguinte após uma reunião entre amigos, que foi realizada na casa dele.

“Era sábado e alguns amigos de Curitiba tinham vindo até aqui [na casa]. Era tarde da noite e eu fui dormir, mas, durante a madrugada, acordei e falei para minha namorada que estava me sentindo muito quente. Como a gente não tinha termômetro, eu tomei um medicamento e voltei a dormir. Mas não sentia nenhuma dor, só aquele calor. Quando acordei de manhã, ela viu a marca no ombro e levou um susto”, explica.

Devido ao local onde a marca estava no corpo dele, a namorada de Aguinaldo tirou uma foto da marca para mostrar a ele. O aspecto, que parecia de dedos longos, assustou o jovem.

“Ela tirou a foto e estava aquela marca gigante, parecia uma mão. A gente chegou a comparar com a [mão] dos meus amigos, mas nenhuma encaixava. Depois de meia hora, ela [a marca] sumiu sozinha. Eu não senti nenhuma dor e o local também não ficou sensível”, relembra.

Caso foi descoberto um ano depois

Apesar do susto, Aguinaldo não achou estranho o que ocorreu. Ele até chegou a pesquisar em alguns sites para saber sobre o que se tratava, mas não encontrou nenhuma explicação.

“Quando acontece a gente fica curioso, mas eu nunca fui perguntar para alguém para entender o que significava. Para mim aconteceu, foi uma coisa que não se consegue explicar”, conta.

Porém, a história voltou a ganhar os holofotes nas últimas semanas após um amigo da família do vendedor, que trabalha em um portal de notícias local, ficar sabendo do ocorrido.

“Ele estava procurando casos de ufologia que teriam ocorrido na região e ai contamos o que aconteceu. Ele passou meu contato para o ufólogo que viu a foto e perguntou se podia vir até o local para pesquisar o que houve”, pontua.

Além da marca, no mesmo dia, também foi registrada a presença do fenômeno “cabelo de anjo”, parecido com uma teia de aranha, na casa do jovem. Segundo ufologistas, isto significaria que houve a presença de ovnis no local.

Fenômeno cabelo de anjo é semelhante a teia de aranha e, segundo ufólogo, significa que houve a passagem de ovnis pelo local – Foto: Divulgação/NDFenômeno cabelo de anjo é semelhante a teia de aranha e, segundo ufólogo, significa que houve a passagem de ovnis pelo local – Foto: Divulgação/ND

Grupo irá pesquisar aparecimento da marca

Segundo o ufólogo Luiz Prestes, uma das possibilidades é que marca tenha aparecido após a ocorrência de algum fenômeno que teria ligação com objetos voadores não identificados, os popularmente conhecidos OVNIs.

No momento, a pesquisa está em fase inicial, com a coleta de informações, e uma visita será realizada pela equipe neste fim de semana, com o intuito de colher novas evidências sobre o caso.

“Vamos visitar o local, medir o eletromagnético, ver se há marcas no solo, verificar as imagens, ou seja, coletar o material para identificar o que originou as marcas, tanto no terreno quanto no ombro do rapaz”, conta.

A previsão é que o primeiro laudo com o resultado das análises saia em até uma semana, podendo ser prorrogado dependendo da complexidade do fenômeno.

“Eu acredito em vida fora daqui”

O vendedor acredita que a marca tenha a ver com algum tipo de contato de outro planeta e enfatiza que acredita em vida fora da Terra.

“Olha, nós acreditarmos que só nós vivemos nesse mundo é um pouco de ignorância. Há muito a ser explorado e eu acredito que o que ocorreu naquele momento foi um contato”, finaliza.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Meio Ambiente