Morre leão-marinho resgatado com bala na cabeça em Florianópolis

Animal foi resgatado no canal da Barra da Lagoa no dia 14, mas não resistiu e morreu. Foi identificado um projétil de arma de fogo na cabeça dele

O leão-marinho-do-sul resgatado no canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis, na tarde de quarta-feira (14), morreu na manhã desta quinta (15). Durante a necropsia foi identificado um projétil de arma de fogo na cabeça do animal.

O animal fazia parte da única da espécie de leões-marinhos que habita a região Sul do Brasil, e estava muito magro, além de seus exames apontarem quadros de anemia, desidratação e indícios de pneumonia e infecção.  

Oriundos da Argentina e Uruguai, esta espécie habita o sul do Brasil na temporada de inverno – Foto: Foto: Nilson Coelho/ R3 Animal / Divulgação / NDOriundos da Argentina e Uruguai, esta espécie habita o sul do Brasil na temporada de inverno – Foto: Foto: Nilson Coelho/ R3 Animal / Divulgação / ND

Cristiane Kolesnikovas, presidente da R3 Animal (organização sem fins lucrativos) e coordenadora do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS/Florianópolis), informou que os exames de sangue do leão-marinho detectaram uma condição de hipoglicemia e elevação de glóbulos brancos. “Isso é um indicativo de infecção no organismo”, explica. 

O mamífero, um macho, media cerca de 2 metros e 90 centímetros, e pesava 225 quilogramas.

Os dentes do animal foram coletados para análise, para que se possa estimar e divulgar a sua idade. Também foram coletadas amostras de órgãos que vão auxiliar na constatação dos motivos da debilidade e possíveis causas que levaram o animal a óbito.

Esta espécie costuma ter entre 18 e 20 anos de vida na natureza. As fêmeas podem atingir o tamanho de 2 metros e 20 centímetros e pesar até 150 quilogramas, enquanto os machos, podem medir mais de 2 metros e meio de comprimento e pesar cerca de 350 quilogramas.

Em Santa Catarina, desde 2019, já é possível observar uma presença mais assídua destes animais nas ilhas espalhadas pela costa leste do estado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Meio Ambiente