Multas em operação contra desmatamento da Mata Atlântica em SC devem chegar a R$ 1 milhão

Além de Santa Catarina, ação acontece em outros 16 estados

Uma operação conjunta entre a Polícia Militar Ambiental e o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) buscam identificar áreas de desmatamento de Mata Atlântica. Além de Santa Catarina, a ação acontece em outros 16 estados.

Operação apreendeu 23 toras de araucárias – Foto: Divulgação/PMA

O objetivo é fiscalizar e combater o uso irregular da vegetação nativa no bioma. Iniciada na última segunda-feira (21), a operação que utiliza drones e tecnologia de georreferenciamento se estende até sexta-feira (25).

Em Santa Catarina, segundo a Polícia Ambiental, a estimativa é de que as multas contra os infratores cheguem a R$ 1 milhão. Estão sendo monitorados 162 alertas, que totalizam uma área de desmatada de 642 hectares — equivalente a 899 campos de futebol.

Até o momento, foram apreendidas 23 toras de araucárias, árvore símbolo do Sul do Brasil. A espécie consta na lista de ameaça de extinção.

De acordo com a Polícia Ambiental, foi possível identificar um aumento no número de alertas emitidos em 2020. Isso se deve, segundo a corporação, a um aperfeiçoamento nos sistemas de monitoramento de desmatamento que tiveram seus algoritmos melhorados, utilizando constelações de nanosatélites.

As ações acontecem nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

+

Meio Ambiente