Fiscalização sobre pesca da tainha, em Florianópolis, resultou em embarcação apreendida

Objetivo, além de fiscalizar e encontrar irregularidades, é também a conscientização e educação ambiental referente às dúvidas dos pescadores

A Operação Safra da Tainha foi realizada ontem pela PMA (Polícia Militar Ambiental), com apoio do Batalhão de Aviação da Polícia Militar e com a participação do Nepom (Núcleo de Polícia Marítima da Polícia Federal). Ao todo, 17 agentes federais e estaduais atuaram em Florianópolis e ao redor da Ilha de Santa Catarina.

Foram abordadas 15 embarcações durante a operação, uma foi apreendida por pescar em desacordo com a licença. O proprietário foi autuado administrativamente pela Polícia Militar Ambiental e conduzido à sede da Polícia Federal para os procedimentos criminais.

Operação Safra da Tainha foi realizada nesta segunda-feira (8) – Foto: Divulgação/Polícia Militar AmbientalOperação Safra da Tainha foi realizada nesta segunda-feira (8) – Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

Além disso, duas redes também foram apreendidas e 11 autos de infração foram notificados. Como resultado, a operação resultou em R$ 6 mil de multa. Assim como 21 ranchos de pesca também foram averiguados pelos agentes.

Desde a abertura da safra, a pesca vem exigindo esforço dos órgãos fiscalizadores, visto que há muitas embarcações sem as devidas autorizações e licenças pescando em desacordo com a legislação, segundo a Polícia Militar Ambiental.

Irregularidades e orientações

Duas viaturas da PMA realizaram a fiscalização terrestre dos ranchos de pesca nas praias da Ilha. Outras duas embarcações saíram da sede do 1º Batalhão. Uma das embarcações navegou para o Sul e outra para Norte, com o objetivo de completar a volta na Ilha.

Leia também:

Além disso, uma embarcação da Nepom também deu a volta a Ilha pelo Norte. A aeronave Águia 05, do Batalhão de Aviação da Polícia Militar, decolou por volta das 9h com agentes da PMA e sobrevoou a Ilha, fazendo levantamento fotográfico das embarcações.

Ele flagrou um grande esforço de pesca, com cerca de 150 embarcações engajadas na pesca da tainha.

O objetivo, além de fiscalizar e encontrar irregularidades, era também a conscientização e educação ambiental dos pescadores.

Saldo da operação:

  • 15 embarcações abordadas
  • Uma embarcação apreendida
  • Duas redes apreendidas
  • 11 autos de infração
  • R$ 6 mil em multas aplicadas
  • 21 ranchos de pesca abordados

Efetivo utilizado

  • 17 agentes públicos empregados
  • Duas viaturas
  • Três embarcações

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Meio Ambiente

Loading...