Prefeitura de Florianópolis fará limpeza no rio do Brás em duas semanas

Tomado por vegetação que indica poluição, o rio que fica em Canasvieiras, Norte da Ilha, teve a limpeza antecipada a pedido da comunidade

Duas semanas. Este é o prazo que a Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente) determinou para a retirada das macrófitas, plantas que proliferaram por causa da poluição no rio do Brás, em Canasvieiras, Norte da Ilha.

Vegetação que sinaliza poluição no Rio do BrásMacrófitas formam um tapete verde que até é bonito, porém, prejudicial ao Rio Brás – Foto: NDTV/Divulgação

O trabalho começou na manhã de sexta-feira (21), quando a equipe de limpeza hidrográfica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente passou a remover a vegetação. Em julho do ano passado, um trabalho parecido foi realizado com a remoção de 265 toneladas dessa vegetação. A medida paliativa funcionou por seis meses e elas voltaram.

Por causa do movimento maior nos fins de semana, a limpeza será feita nos dias úteis e, preferencialmente, no início e no fim do dia, quando há menos movimento e as temperaturas estão mais baixas.

“Esse processo de crescimento das macrófitas, essas plantas aquáticas que formam esse tapete, é muito prejudicial. Ele se deve, basicamente, ao acúmulo de matéria orgânica, decorrente de um processo histórico, tanto de extravasamento da estação elevatória da Casan, quanto de lançamentos irregulares de efluentes”, disse a superintendente da Floram, Beatriz Kowalski.

Prefeitura iniciou limpeza na sexta-feira (21) e vai estender o trabalho por duas semanas – Foto: Floram/Divulgação/NDPrefeitura iniciou limpeza na sexta-feira (21) e vai estender o trabalho por duas semanas – Foto: Floram/Divulgação/ND

O problema dos lançamentos irregulares, de acordo com Beatriz, é combatido no trabalho do projeto Se Liga na Rede. Segundo ela, os técnicos percorrem as margens do rio do Brás procurando eventuais irregularidades, de efluentes domésticos e comerciais, e conscientizando a população. O programa incentiva a ligação adequada na rede e, quando isso não é possível, a instalação de sistemas individuais de tratamento.

“As macrófitas impedem a oxigenação do rio e isso acaba se retroalimentando e piorando a qualidade do elemento hídrico”, ressaltou Beatriz. Ainda segundo a superintendente, a limpeza no rio é constante. A próxima seria em fevereiro, mas foi antecipada.

“Realizamos a cada três meses. A última foi no final de novembro, mas por causa das reivindicações da comunidade e da alta onda de calor, começamos a limpeza hoje [sexta-feira]”, completou Beatriz. A prefeitura promete remover as macrófitas em todo o rio.

Limpeza no Rio Do Brás em CanasvieirasLimpeza é realizada por equipe da Secretaria Municipal do Meio Ambiente – Foto: Floram/Divulgação/ND

“Queremos uma solução mais inovadora e duradoura. Estamos estudando, com cautela e segurança, uma revitalização do rio do Brás, aliando tanto a convivência e pertencimento da população, com a preservação ambiental”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Meio Ambiente

Loading...