Projeto pode transformar SC no 1º estado com logística reversa de resíduos

A intenção é que após programa 'Penso, Logo Destino', Santa Catarina seja estado que mais recicla e reutiliza, e menos produz resíduos

O projeto ‘Penso, Logo Destino’ da coordenadoria regional do IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina) em Florianópolis pode tornar o Estado o primeiro do País a fazer a articulação da logística.

O instituto será o mediador entre os comerciantes, administração municipal e população para o descarte adequado dos resíduos, e as entidades gestoras que realizam a coleta do material recolhido.

A execução do projeto será em três etapas: logística reversa, reciclagem e resíduos orgânicos.

A intenção é que após o desenvolvimento das três fases do projeto, Santa Catarina seja o estado que mais recicla e reutiliza, e que menos produz resíduo.

Pilhas estão entre os produtos a serem recolhidos pela logística reversa – Foto: Divulgação/Pixabay

Águas Mornas e Angelina, municípios da Grande Florianópolis com até 20 mil habitantes, serão os primeiros a receber o programa no primeiro semestre de 2020.

A partir de julho, devem receber a iniciativa as cidades de Anitápolis, Antônio Carlos, Canelinha, Governador Celso Ramos, Major Gercino, Nova Trento, Rancho Queimado, São Bonifácio e São Pedro de Alcântara.

A intenção do IMA é levar o projeto para todo o Estado a partir de 2021.

Como funciona

Os produtos que devem ser devolvidos pelos consumidores aos comerciantes são lâmpadas fluorescentes, eletroeletrônicos e seus componentes, resíduos e embalagens de óleos lubrificantes e de agrotóxicos, pneus, pilhas e baterias.

Os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes têm, nesta etapa, a responsabilidade de estruturar e implementar sistemas de logística reversa para que o material recolhido tenha a destinação adequada.

Leia também:

+

Meio Ambiente