Quase 80% das praias de Santa Catarina estão próprias para o banho

De acordo com as coletas realizadas em 231 pontos analisados, 183 estão próprios para banho no litoral catarinense. Florianópolis tem 16 pontos impróprios para banho

O mais recente relatório de balneabilidade de Santa Catarina foi divulgado nesta sexta-feira (26). De acordo com as coletas realizadas em 231 pontos analisados, 183 estão próprios para banho no litoral catarinense, o que representa que 79,2% em condições para uso.

IMA divulgou o relatório de balneabilidade do litoral catarinense com as condições dos balneários em Santa Catarina – Foto: Divulgação/IMA/NDIMA divulgou o relatório de balneabilidade do litoral catarinense com as condições dos balneários em Santa Catarina – Foto: Divulgação/IMA/ND

Em Florianópolis, dos 87 pontos onde há coleta, 72 estão em condições de receber banhistas, o que representa 82,8 %. Em um comparativo com o último relatório divulgado, 20 pontos passaram da condição de impróprio para próprio.

Além da Capital, as amostragens e ensaios foram efetuados nos municípios de Balneário Camboriú, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Garopaba, Governador Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

É possível acessar o site de balneabilidade do IMA para conferir a situação de cada praia.

Como estão as condições para o banho de mar na Grande Florianópolis

De acordo com as coletas realizadas pelo IMA (Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina) nos 87 pontos em que há coleta em Florianópolis, 16 apresentam presença de esgoto acima do aceitável.

Esse número representa 20,8% dos pontos analisados em Florianópolis. Conforme o relatório, quatro pontos ficam no Norte da Ilha, três na Beira-Mar Norte, três no Sul da Ilha e seis no Continente.

Veja quais são os pontos próprios para banho e quais não tem condições de balneabilidade na Grande Florianópolis:

Mapa mostra os pontos de balneabilidade na Grande Florianópolis – Foto: Rogério Moreira/Arte/NDMapa mostra os pontos de balneabilidade na Grande Florianópolis – Foto: Rogério Moreira/Arte/ND

As análises passaram a ser feitas de forma semanal em novembro por causa da chegada do verão e o laudo anterior apontava 27 locais com água imprópria para banho.

Governador Celso Ramos apresenta cinco pontos com água imprópria, Palhoça possui dois e São José tem um. Biguaçu está com água limpa no único ponto analisado.

Como é feita a análise de balneabilidade

O IMA conta com apoio do Corpo de Bombeiros para a realização das coletas, que são efetuadas pelas equipes de segunda a quarta-feira. Depois disso, as amostras são levadas para o laboratório central do IMA, em Florianópolis.

Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, o IMA analisa a presença da bactéria Escherichia coli, presente em fezes de animais e humanos.

São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado de balneabilidade. Quando começa a temporada do verão, a frequência de análise é semanal (entre novembro e março). Quando, em 80% das análises, a quantidade da bactéria é inferior a 800 NMP por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio para banho.

Já um ponto é considerado impróprio quando em menos de 80% das análises a concentração de E. coli é inferior a 800 NMP/100ml. O ponto também é imediatamente classificado como impróprio quando supera o valor de 2000 NMP/100ml.

+

Meio Ambiente

Loading...