Recicle alerta para a importância de acondicionar o lixo de forma segura

Campanha lançada pela empresa neste mês informa sobre os riscos oferecidos por materiais perfurocortantes embalados de modo inadequado aos coletores de resíduos

É essencial o trabalho dos coletores, profissionais que recolhem o lixo diariamente nos municípios – Foto: DivulgaçãoÉ essencial o trabalho dos coletores, profissionais que recolhem o lixo diariamente nos municípios – Foto: Divulgação

A produção de resíduos sólidos cresce significativamente a cada ano no país. De 2010 a 2019, essa geração saltou de 66,7 para 79,1 milhões de toneladas, segundo dados do Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2020. O levantamento aponta ainda que cada brasileiro produz, em média, 379,2 kg de lixo por ano, ou seja, mais de 1 kg por dia. Para que todo esse volume saia das residências e tenha a destinação adequada, seja para a reciclagem ou o aterro sanitário, é essencial o trabalho dos coletores, profissionais que recolhem o lixo diariamente nos municípios.

No entanto, para que esses trabalhadores consigam cumprir esse trabalho, fundamental para o funcionamento das cidades e proteção do meio ambiente, é preciso que toda a população entenda a importância e saiba como fazer o descarte correto de cada substância ou material. Todos os anos, dezenas de coletores se machucam em Santa Catarina ao recolher resíduos perfurocortantes mal acondicionados e deixados para a coleta nas casas, por exemplo.

Para sensibilizar a população sobre estes riscos e o papel de cada um no momento de separar e colocar o lixo gerado em casa, a Recicle, empresa catarinense de limpeza urbana focada na coleta e destinação final de resíduos, lançou neste mês de janeiro a campanha Lixo Seguro – Cuide de quem cuida de você.

Campanha busca conscientizar sobre a importância de armazenar corretamente materiais como vidros e agulhas – Foto: Divulgação/VeoliaCampanha busca conscientizar sobre a importância de armazenar corretamente materiais como vidros e agulhas – Foto: Divulgação/Veolia

O objetivo, destaca Hanokh Yamagishi, gerente regional da Recicle, é alertar os moradores sobre a importância de armazenar corretamente materiais como vidros e agulhas e, desta forma, proporcionar mais segurança na coleta.

“O nosso pedido é para que os moradores tomem cuidado na hora de colocar o lixo para ser recolhido. Acondicionar os materiais cortantes, como vidros, em garrafas pet ou jornal, é importante para evitar acidentes. Com essa iniciativa, esperamos reduzir o número de acidentes com materiais dispostos incorretamente no lixo em pelo menos 50%”, afirma Yamagishi.

Realizada nas cidades de Araquari, Balneário Piçarras, Barra Velha, Brusque, Navegantes e Penha, a iniciativa ganha visibilidade por meio de outdoors e folders distribuídos em cerca de 180 mil residências. “Serão entregues folhetos informativos em todas as casas e estabelecimentos dos municípios em que a Recicle atua com coleta de resíduos domiciliares. Também serão identificados, com a identidade da campanha, dois caminhões de coleta de lixo por cidade”, esclarece o gerente.

Materiais que oferecem risco aos coletores

Segundo Hanokh Yamagishi, os principais objetos que oferecem riscos aos trabalhadores quando não são armazenados de forma correta são vidros quebrados, agulhas, seringas, pregos, espetos de churrasco e outros materiais pontiagudos.  “Descartados de maneira inadequada, esses materiais podem machucar os coletores, mesmo que eles estejam protegidos com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como bota e luva de segurança”, explica.

A agulha é um dos principais objetos responsáveis por acidentes com coletores de lixo – Foto: Divulgação A agulha é um dos principais objetos responsáveis por acidentes com coletores de lixo – Foto: Divulgação 

Ainda de acordo com a Recicle, os principais tipos de acidentes causados pela embalagem inadequada de materiais perfurocortantes são cortes com cacos de vidro, principalmente nas mãos, e perfuração da mão ou da perna com seringa.

Cuidados com os cães

A ação da Recicle também foca em outra situação comum, que coloca em risco a segurança dos coletores no dia a dia de trabalho: o ataque de cães, na sua maioria domésticos. Muitos deles ficam soltos no quintal ou mesmo presos próximos aos locais onde estão fixadas as lixeiras. Na chegada dos coletores para a realização do serviço, muitos acabam sendo mordidos pelos animais, que agem pelo instinto de proteção aos donos.

A campanha também tem a intenção de reduzir o número de acidentes com mordidas de cachorros – Foto: Divulgação A campanha também tem a intenção de reduzir o número de acidentes com mordidas de cachorros – Foto: Divulgação 

A recomendação da empresa é deixar os bichinhos presos nos horários da coleta, contribuindo para a segurança dos profissionais. “Nossa intenção também é reduzir o número de acidentes com mordidas de cachorros em 50% a partir desta campanha. Muitos cachorros atacam na hora em que o profissional se aproxima da residência, pois age no instinto de proteção. O ideal é que os moradores deixem os cães presos nos dias em que o caminhão vai passar, impedindo os ataques e garantindo a segurança dos coletores”, finaliza Yamagishi.

A campanha deve se estender pelo menos até março deste ano nos municípios que estão na área de abrangência da Recicle.

Como embalar os materiais perfurocortantes corretamente

  • Vidros quebrados, pregos, espetos de churrasco e outros materiais pontiagudos devem ser acondicionados em garrafas pets ou embrulhados em jornais antes de serem colocados nos sacos de lixo e identificados;
  • Seringas e agulhas devem ser entregues em hospitais ou postos de saúde;
  • Os cachorros devem ser mantidos presos nos horários próximos da coleta e também afastados dos cestos de lixo.

Fonte: Recicle

Mais sobre a Recicle

Focada na coleta e destinação final de resíduos e na administração de um importante CGR (Centro de Gerenciamento de Resíduos) localizado em Brusque, a Recicle é uma das principais empresas de Limpeza Urbana de Santa Catarina. Fundada em 1993 e adquirida pelo Grupo Veolia em agosto de 2020, a empresa atua em 18 municípios catarinenses, fornecendo uma solução ambientalmente adequada para a destinação dos resíduos produzidos por cerca de 870 mil pessoas. Mais informações em www.reciclesc.com.br

+

VEOLIA – A transformação ecológica é o nosso propósito

Loading...