Ricardo Salles renova cessão do Parque do Córrego após mobilização em Florianópolis

Ministro do Meio Ambiente participou de cerimônia na Capital catarinense nesta segunda-feira (22); ele descartou venda da área para iniciativa privada

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, firmou a renovação da cessão da área do Parque Ecológico Municipal Professor João Davi Ferreira Lima, conhecido como Parque do Córrego Grande, para o município de Florianópolis, em encontro na manhã desta segunda-feira (22).

A cessão da área para a Prefeitura de Florianópolis foi renovada por mais cinco anos pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais). De acordo com a prefeitura, em breve será realizada a transferência definitiva para o Município.

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, firmou a renovação da cessão da área do Parque para o Município – Foto: Cristiano Andujar/PMFMinistro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, firmou a renovação da cessão da área do Parque para o Município – Foto: Cristiano Andujar/PMF

O ministro Ricardo Salles assumiu um compromisso, com o aval da Presidência, e anunciou que o Parque Ecológico será definitivamente transferido para o Município.

“É um resultado de uma grande parceria. Nós vamos tomar as medidas jurídicas para que imediatamente não seja mais necessária a renovação da cessão. É inconcebível a hipótese de venda”, disse.

Leia também:

O próximo passo é do Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente. Um projeto de lei deve ser elaborado e então encaminhado para que ocorra a cessão definitiva da área.

O prefeito Gean Loureiro também marcou presença no evento. “Foi uma vitória da comunidade, que se uniu em prol do meio ambiente. O Parque do Córrego Grande é de Florianópolis. A nossa cidade precisa dele”, comentou.

Luta contra a privatização

Lideranças comunitárias e políticas saíram em defesa do Parque Ecológico do Córrego Grande após a falta de renovação da cessão por parte do Ibama. A intenção do governo federal é vender 355 bens do órgão em todo o país, incluindo a área en Florianópolis.

Como consequência, a Prefeitura da Capital fez um pedido, para que o parque fosse retirado da lista de áreas que poderiam ser vendidas.

A decisão ocorreu depois de intensa movimentação por parte da prefeitura e da comunidade, que compartilharam um abaixo-assinado que pedia a renovação da cessão do Parque para Florianópolis, e também a transferência definitiva da área para a cidade.

A petição com a #oparqueénosso reuniu mais de 54 mil assinaturas.

“Foi uma grata notícia. Isso vai dar segurança jurídica e política para mais investimentos no Parque, para que a gente possa continuar incentivando ainda mais essas importantes diretrizes e atividades que já são realizadas. O Parque é nosso!”, comemorou o vice-prefeito de Florianópolis, João Batista Nunes.

O superintendente da Floram, Rafael Poletto, também celebrou: “é importante destacar a importância deste momento. A transferência definitiva para o Município é o resultado de muito esforço por parte da população e do poder púbico municipal”.

O Parque

Com cerca de 21 hectares, o Parque do Córrego abriga extensa vegetação, lagos e trilhas.

Ponto de visitação para contemplar a natureza e uma opção de lazer e atividades físicas, o parque foi estrturado na década de 1990 como resultado de um esforço coletivo entre a comunidade e poder público. A intenção era transformar uma área antes de pastagem, cheia de eucaliptos e pinus, em um espaço realmente ecológico, com mata e flora nativos.

Hoje, o parque abriga a sede do departamento de educação ambiental da Floram, que ministra cursos de conscientização ecológica nas escolas e oficinas de reciclagem de papel e óleo de cozinha.

Parque do Córrego teve a cessão de renovação firmada nesta segunda-feira (22) – Foto: Cristiano Andujar/PMFParque do Córrego teve a cessão de renovação firmada nesta segunda-feira (22) – Foto: Cristiano Andujar/PMF

+ Meio Ambiente