Rompimento de lagoa deixou 66 moradores desalojados em Florianópolis

Segundo a Defesa Civil, 12 pessoas foram encaminhadas a um hotel disponibilizado pela prefeitura

Pelo menos 66 moradores da Lagoa da Conceição, de acordo com a Defesa Civil de Florianópolis, foram diretamente atingidos pelo rompimento de uma estrutura de esgoto da Casan. O acidente, ocorrido nesta segunda-feira (25), deixou a avenida das Rendeiras tomada pela água. O MPF, inclusive, instaurou um inquérito civil para apurar as responsabilidades pelo rompimento.

Bombeiros ajudam no regaste de pessoas ilhadasO MPF investiga o rombimento na Lagoa da Conceição, ocorrido nesta segunda-feira (25) – Foto: Felipe Carneiro/Especial para o ND

Das pessoas desalojadas, 54 se deslocaram a casas de familiares e 12 estão abrigadas em um hotel, na avenida Hercílio Luz, disponibilizado pela prefeitura. Conforme o órgão, 35 casas foram atingidas.

Em entrevista ao SC no Ar, a presidente da Casan, Roberta dos Anjos, afirmou que a companhia se compromete a dar assistência às pessoas desabrigadas. “Estamos levantando os prejuízos, e a gente vai ressarcir o que for de competência da empresa”, afirmou.

De acordo com a presidente, a prefeitura vai passar para a Casan o custo dos abrigos. Pelo menos 20 pessoas ficaram ilhadas durante o vazamento do sistema de esgoto.

A Defesa Civil realiza uma vitoria das casas atingidas na manhã desta terça-feira (26). O objetivo é dar um respaldo às pessoas que perderam bens materiais.

Relembre

O MPF (Ministério Público Federal) em Santa Catarina instaurou inquérito civil para apurar as responsabilidades pelo ompimento ocorrido na lagoa artificial de infiltração  da Casan.

Moradores afirmam que já haviam alertado a companhia a respeito de vazamentos na semana anterior.

O movimento de resgate mobilizou equipes dos bombeiros e Defesa Civil. Profissionais da prefeitura estacaram o vazamento ainda na tarde de segunda-feira.

De acordo com a Casan, a água que escorreu pela avenida das Rendeiras, se estendendo a vias laterais, como a servidão Manoel Luiz Duarte, é de esgoto tratado. “A gente tem todo o histório de análises”, assegurou a presidente Roberta dos Anjos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Meio Ambiente