Vulcão em Florianópolis: a história por trás de resquícios vulcânicos no Sul da Ilha

Confira na reportagem do Balanço Geral o que dizem os especialistas sobre a existência de um vulcão na praia do Matadeiro

A região Sul da Ilha de Santa Catarina é repleta de belas praias e história. Uma das crenças populares é de que existe um vulcão inativo no morro da praia do Matadeiro. Para tirar a dúvida, a equipe do Balanço Geral chamou especialistas em geologia e espeleologia — ciência que estuda as cavidades naturais — para analisar as características do local.

“A crença surgiu, provavelmente, da forma cônica que o morro tem, que faz lembrar justamente o cone de um vulcão”, diz o espeleólogo Rodrigo Dalmolin. Segundo ele, outros fatores levaram pessoas a crer na existência de um vulcão na praia do Matadeiro, entre eles as rochas vulcânicas da região, as rochas esparramadas no Morro da Granada e a presença de vidro vulcânico na Ilha.

Formato do morro da praia do Matadeiro, em Florianópolis, lembra vulcão – Foto: Reprodução/NDTV RecordTVFormato do morro da praia do Matadeiro, em Florianópolis, lembra vulcão – Foto: Reprodução/NDTV RecordTV

No entanto, o geólogo Lucas Debatin explica que apesar das rochas da região, que têm mais ou menos 580 milhões de anos, estarem associadas a uma atividade vulcânica, é improvável que exista um vulcão no local. “A atividade vulcânica que a gente fala é porque essas rochas resfriaram na superfície, mas não temos a estrutura de um vulcão”, disse.

Saiba mais sobre a história da formação da Ilha de Santa Catarina na reportagem do Balanço Geral Florianópolis.

+

BG Florianópolis