‘Amor Raro’: compositores dão visibilidade aos portadores de distrofias musculares

Em campanha ao Dia da Conscientização das Distrofias Musculares, o single "amor raro" é inspirado em obra que conta histórias de famílias que lidam, diariamente, com portadores da doença

“Pro amor raro, cada passo importa nesse amor raro. Sigo caminhando e eu nunca paro”.

É assim que o refrão da música “Amor Raro”, fruto da parceria entre os cantores Carlinhos Brown e Fernanda Takai, dá visibilidade ao Dia da Conscientização das Distrofias Musculares, celebrada na sexta-feira (17).

“Amor Raro” simboliza Dia da Conscientização das Distrofias Musculares – Foto: Internet/Reprodução/ND“Amor Raro” simboliza Dia da Conscientização das Distrofias Musculares – Foto: Internet/Reprodução/ND

O single, que foi inspirado em um livro de mesmo nome, tem como objetivo chamar atenção para a Distrofia Muscular de Duchenne. A doença, apesar de ainda não ter cura, pode ser diagnosticada de forma simples na infância.

O diagnóstico precoce possibilita que os pacientes tenham uma vida mais longa e saudável. Por conta disso, a composição e a obra publicada pela agência Construtores de Memórias, de Florianópolis, visavam dar voz aos portadores da Distrofia Muscular de Duchene.

No livro, o cotidiano de portadores da Distrofia é narrado, com textos leves e sensíveis, a partir do depoimento de personalidades famosas que conviveram um dia inteiro com famílias que tratam a doença. Todas as histórias são ilustradas pelo cartunista Maurício de Souza.

As mesmas famílias citadas na obra, e outros famosos que abraçaram o movimento, foram convocadas para participarem do videoclipe. Assim como cantam os compositores, “os limites não limitam e a gente vence”, simbolizam a força que os portadores de Duchenne possuem.

Carlinhos Brown e Fernanda Takai, durante gravações do videoclipe “Amor Raro” – Foto: Internet/Reprodução/NDCarlinhos Brown e Fernanda Takai, durante gravações do videoclipe “Amor Raro” – Foto: Internet/Reprodução/ND

Como citado no próprio livro: “Amor Raro é uma importante publicação anticapacitista e traz histórias inspiradoras de luta e esperança”.

Todos os fundos arrecadados com as ações serão destinados à Aliança Distrofia Brasil. A entidade sem fins lucrativos coordena projetos nacionais em prol da inclusão, representatividade e melhores condições de acesso a cuidados para pacientes com distrofias musculares.

+

Música

Loading...