Ex-produtor dos Beatles, Phil Spector morre de Covid-19

Músico, que criou o método de gravação "wall of sound", foi condenado pelo homicídio de Lana Clarkson em 2003

O produtor Phil Spector morreu aos 81 anos, vítima de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ele foi responsável por alguns dos maiores êxitos da Motown graças às parcerias com as Ronettes, Ike & Tina Turner, John Lennon e George Harrison.

Phil Spector foi condenado pelo assassinato de Lana Clarkson, em 2009 – Foto: Reprodução/YoutubePhil Spector foi condenado pelo assassinato de Lana Clarkson, em 2009 – Foto: Reprodução/Youtube

O produtor foi condenado pelo homicídio de uma atriz em 2003. Lana Clarkson foi encontrada morta em casa de Spector, amarrada a uma cama e com um tiro na cabeça.

Durante a década de 1960, Spector produziu canções que se tornaram êxitos dos Crystals, das Ronettes ou dos Righteous Brothers. No total, em cinco anos, Spector conseguiu introduzir no famigerado Top 40 norte-americano mais de 20 singles de sucesso, como as icónicas “Then He Kissed Me” das Crystals, “Be My Baby” das Ronettes e “Unchained Melody” dos Righteous Brothers.

Spector foi o produtor de You’ve Lost That Lovin’ Feeling” que, segundo certificado da Broadcast Music, Inc., foi a música mais tocada na rádio no século 20.

O maior legado de Spector, a seguir às canções que compôs, foi a técnica de gravação que inventou e a que chamou “wall of sound”, ou “parede de som”. Juntava vários músicos a tocar exactamente o mesmo par aproduzir um som mais cheio. Era também comum recorrer a orquestrações de cordas.

+

Música