Joinvilense multi-instrumentista é o único catarinense a vencer edital nacional de cultura

Gabriel Leonardo Vieira, 31 anos, foi selecionado, entre mais de 12 mil trabalhos inscritos no País, no edital Arte como Respiro: múltiplos editais de emergência, do Itaú Cultural, categoria Autoral

O multi-instrumentista Gabriel Leonardo Vieira, 31 anos, foi o único catarinense selecionado no edital Arte como Respiro: múltiplos editais de emergência, do Itaú Cultural. A lista dos contemplados foi divulgada no dia 7 de maio.

Foram recebidos mais de 12 mil trabalhos, dos quais foram selecionados 160 projetos na categoria Autoral.

Gabriel também ganhou prêmio de melhor instrumentista no Festival de Música de Avaré, SP, – Foto: Arquivo pessoal/Divulgação NDGabriel também ganhou prêmio de melhor instrumentista no Festival de Música de Avaré, SP, – Foto: Arquivo pessoal/Divulgação ND

Esse edital vista ajudar os músicos que foram impactados pela quarentena. Gabriel apresentou três composições autorais de violino solo, as quais serão apresentadas durante uma live no Portal ITAU, ainda a ser agendada.

Bacharel em violino pela Udesc, Gabriel começou tocar violino, seu principal instrumento, aos nove anos. “Meu pai colocava muita música para eu ouvir desde pequeno. Foi daí que surgiu o interesse em estudar música”, lembra.

Aos sete anos, Gabriel começou a fazer aulas de iniciação musical na Casa da Cultura, em Joinville. Foi lá que conheceu o violino e começou a praticar, aos nove anos. Chegou a tocar na Orquestra Filarmônica da SCAR, em Jaraguá do Sul, entre outras apresentações em todo o Estado.

O músico joinvilense também ganhou prêmio de melhor instrumentista no Festival de Música de Avaré, SP, em 2012.

Forma, ainda, um duo com Pavel Kazarian, pianista e diretor-geral da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Neste domingo (31), inclusive, haverá uma live em comemoração aos 25 Shopping Muller. Será transmitida pelo portal do shopping a partir das 17h30.

Gabriel também é produtor musical e já produziu mais de 40 CDs em seu estúdio, de diversos grupos. No entanto, em época de pandemia, o músico teve a agenda de dois meses de concerto cancelada.

Para driblar a baixa nos trabalhos e garantir uma fonte de renda mínima, tem feito gravações online e está prestando consultoria de tecnologia musical para profissionais que necessitam gravar em casa durante esse período.

“Com certeza, a crise afetou bastante o mercado musical e estamos tentando lutar para que não seja ainda mais prejudicado, fazendo concertos em formato de live e produzindo bastante conteúdo para o Instagram”, destaca.

Gabriel ainda desenvolve um trabalho de violino voltado ao jazz e música instrumental brasileira. Recentemente, participou da gravação do CD Vertical do acordeonista Alessandro Kramer ao lado de grandes nomes da música instrumental brasileira, como Kiko Freitas, Eduardo Neves, Armando Marçal, Paulinho Fagundes, entre outros.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Música