Para tombar: conheça cantores brasileiros que trabalham gênero na música

Liniker, Karol Conka, Jaloo, Rico Dalasam e Jhonny Hooker estão entre os artistas

No último ano é possível observar um movimento pertinente na música brasileira: cantores que trabalham questões de gênero em seus trabalhos. Alguns deles, inclusive, ganham repercussão através de campanhas publicitárias e participações em produções como filmes e séries televisivas. Esses brasileiros cheios de atitude, que já fazem parte do topo das paradas das músicas mais escutadas, não tem medo de abordar questões LGBT em suas canções. Nós selecionamos alguns destaques nesse movimento. Confira e curta:

Karol Conka
A curitibana Karoline dos Santos de Oliveira, 29, é uma rapper e compositora considerada uma das principais representantes do rap feminino dos últimos tempos no país. Começou sua carreira em um concurso escolar, até gravar sua primeira canção e mais tarde fazer uma parceria de sucesso com o rapper Projota. Influenciada pelo soul, Karol também atua recentemente em uma campanha publicitária da marca Avon. A cantora lançou em 2013 seu primeiro álbum autoral, “Batuk Freak” e atualmente faz sucesso grande com o single “Tombei”.

Rico Dalasam
Rico Dalasam, 25, é um artista da coexistência e da ruptura: é o primeiro rapper gay a se assumir no Brasil. O músico tem algo de periférico e global – é formado em audiovisual, negro, cabeleireiro, nasceu e cresceu numa comunidade carente de Taboão da Serra, Grande São Paulo. Um pouco mais jovem, antes de ser reconhecido nacionalmente por seu trabalho com o rap e hip hop, participou de batalhas de MC com o Projota e Emicida. Em 2015, lançou seu primeiro EP “Modo Diverso”.  Leia entrevista completa com ele.

Jaloo
O paraense Jaime Melo, 27, é cantor, compositor e DJ, considerado uma das grandes surpresas e uma das apostas da música eletrônica brasileira. Tem cinco EPs autorais e um álbum solo, “#1″, lançado em 2015. Nesse ano lanou o EP “Ah! Dor”, com  remix feito pelo Boss In Drama. Jaloo também se destaca pela performance e forte visual impactante.

Liniker
O paulista Liniker de Barros Ferreira Campos, 25, é cantor e compositor brasileiro de soul e black music. Nascido em família de músicos, Liniker cresceu escutando samba e soul. Em 2014, ingressou na Escola Livre de Teatro em Santo André, e começou a investir em uma nova imagem andrógina, que mistura turbante, saia, batom e bigode em suas performances musicais que incorporam elementos cênicos à sua voz. Em 2015, lançou seu primeiro álbum autoral, “Cru”.

Jhonny Hooker
O cantor pernambucano Jhonny Hooker, 29, mistura influências do glam rock com o nordeste brasileiro. Reconhecido em 2015 como melhor cantor de canção popular pelo Prêmio da Música Brasileira, Hooker já teve seu trabalho elogiado publicamente por artistas como Maria Bethânia e Caetano Veloso. Com cinco álbuns autorais na discografia, ele também já atuou em diversos filmes e se destaca na música por sua originalidade performática, que inclui figurinos andróginos e maquiagem carregada.


Conheça também os trabalhos de Billy Rezk e Romanelli.

Loading...