Matheus Rheine: o nadador paralímpico de SC que tem fome de medalhas

Com a aproximação dos Jogos Paralímpicos, o ND+ conta a história dos dois paratletas que vão representar o Vale do Itajaí em Tóquio

Já falamos várias vezes no ND+ dos talentosos desportistas catarinenses. Santa Catarina é um estado que sabe formar campeões e no Vale do Itajaí não é diferente. As cidades da região não param de revelar estrelas do cenário esportivo nacional e mundial e, para a surpresa de absolutamente ninguém, alguns deles estão nas Paralimpíadas de Tóquio.

Matheus Reine o nadador paralímpico de Brusque que é esperança de medalhaMatheus Reine o nadador paralímpico de Brusque que é esperança de medalha para o Brasil em Tóquio – Foto: Washington Alves/CPB/ND

Com a aproximação do início dos Jogos Paralímpicos, no dia 24 de agosto, o ND+ conta a história dos dois paratletas que vão representar o Brasil, mas, mais que isso, também vão dar muito orgulho para o Vale do Itajaí e para suas cidades. São eles Bruno Becker da Silva, de Rio do Sul, e Matheus Rheine, de Brusque.

A história de superação de Bruno já foi contada e mostramos como ele usou um trauma familiar para chegar nas Paralimpíadas. Agora é a vez de Matheus Rheine, o brusquense papa medalhas da natação paralímpica.

Matheus tem 28 anos e desde sempre teve o esporte presente em sua vida. O jovem nasceu prematuro e perdeu a visão pouco tempo após o nascimento. Incentivado pelo pai, Matheus começou a nadar já aos 3 anos. Competindo desde os 15 anos, o catarinense coleciona títulos desde então.

Matheus Rheine coleciona títulos na natação paralímpica – Foto: Arquivo Pessoal/José Rheine/NDMatheus Rheine coleciona títulos na natação paralímpica – Foto: Arquivo Pessoal/José Rheine/ND

Fome de conquistas

PARAJASC (Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina), Campeonato Brasileiro, Mundial, Parapan, Paralimpíadas. Matheus tem conquistas em todas essas competições. A última, um bronze nos 4oo metros estilo livre no Rio 2016, é inclusive a primeira e até então única medalha do Brasil na categoria S11.

Já em Tóquio, Matheus se prepara para a sua segunda Paralimpíada e a expectativa é a melhor possível. Pela internet o nadador paralímpico conta que está com uma sensação muito boa para fazer história. “Quero deixar a minha história aqui da melhor forma. Felicidade imensa”, disse por vídeo.

Expectativa de medalha

Matheus é uma das esperanças de medalha do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O nadador é o atual campeão Parapan-Americano, dos 400 metros livre. A competição ocorreu em Lima, em 2019.

Matheus Rheine é a esperança de medalha pro Brasil – Foto: Divulgação/Internet/NDMatheus Rheine é a esperança de medalha pro Brasil – Foto: Divulgação/Internet/ND

Anote na agenda

As Paralimpíadas de Tóquio ocorrem entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. Matheus Rheine, compete em três provas e entra em ação nas piscinas nos dias 26 e 27 de agosto, nas modalidades de 400 metros e 50 metros livre, respectivamente. Além disso, o nadador também compete no dia 3 de setembro nos 100 metros borboleta.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Natação

Loading...