A respeito das gerações X e Y

Marcos Berman

Publicitário

berman@letsrocket.com.br

Divulgação/ND

E você virou o chefe que tanto temia quando jovem. Mas calma, as coisas mudaram. Sou da chamada ‘Geração X’, onde funk ainda era sinônimo do groove de Miles Davis e Herbie Hancock, aplicação significava investimento, marketing soava como a área da liberdade criativa total onde o must era bolar mensagens subliminares em slogans geniais. Nossos chefes eram modelos de Baby Boomers, os quais praticavam muitas vezes gestões autoritárias e centralizadoras, do qual os chefes gritavam com sua equipe. Afinal, Bullying não existia.  Os mais abastados podiam buscar conhecimentos no exterior.

Lutamos para ter formações mais abrangentes, onde se incluíram línguas estrangeiras e opções de base da educação superior ou técnica em uma área, mas com habilitação em outras paralelas, apontando então para o profissional multitarefas consolidado pela atual ‘Geração Y’. Vimos a globalização e a abertura do Brasil para produtos importados, comprados antes apenas no exterior.

Queremos ensinar a ‘Geração Y’ a trabalhar, a ter calma, sentar para conversar e aprofundar ideias, olho no olho, mas eles não têm tempo para isso, pois estão cheios de urgências e novos tipos de anseios de vida, resolvidos rapidamente através de um clique, pois já nasceram em um ambiente virtual. Devemos então nós, da ‘Geração X’, tentar aprender com eles e vencer os desafios tecnológicos que surgiram após nossa formação!

Nós ‘X’ temos experiência, mais profundidade devido ao tempo de diferentes vivências e uma certa calma para lidar com situações de pressão extrema, já os ‘Y’, com a pressa do aqui agora volátil e virtual, conseguem complementar-nos através desta rápida adaptação a tudo que surge de novo, munindo-nos com informações abrangentes e atualizadas e nos ensinando com o uso de tecnologias muito além das que cito no início deste artigo.

No campo da qualidade de vida os reflexos são consideráveis, pois quem não prefere pagar suas contas de casa ou do celular, evitando filas imensas de bancos, bem como não carregar compras para casa se podem entregá-las em sua porta após encher seu ‘carrinho virtual’ nas mais variadas lojas online, de roupas a alimentos? Devemos levar em conta ainda que os preços destas lojas se tornaram extremamente competitivos, pois a imensa economia das empresas que não precisam manter lojas físicas se deve à tecnologia desenvolvida e dominada pela ‘Geração Y’.

Loading...