Aberta à comunidade, piscina da passarela Nego Quirido será entregue neste mês, na Capital

Equipamento foi reformado e projeto piloto com crianças do Maciço do Morro da Cruz deve iniciar em janeiro de 2019

A reforma da piscina semiolímpica (25 metros de comprimento) que fica na parte de trás da passarela Nego Quirido, no Centro da Capital, terminou e agora passa por retoques finais, antes de ser entregue à comunidade. Segundo o secretário de Cultura, Esporte e Juventude de Florianópolis, Edimilson Pereira, a expectativa é que a obra seja entregue no dia 15 de dezembro, quando começam os testes do equipamento.

Piscina semiolímpica na passarela Nego Quirido deve ser entregue em dezembro - Marco Santiago/ND
Piscina semiolímpica na passarela Nego Quirido deve ser entregue em dezembro – Marco Santiago/ND

As atividades estão previstas para começar no dia 7 de janeiro, atendendo cerca de 300 crianças e adolescentes, das 9h30 às 16h. “Estamos formatando os projetos educacionais que serão desenvolvidos no local, mas já estão previstas atividades de stand up e natação para a comunidade do maciço do Morro da Cruz”, afirma o secretário.

Na tarde desta quinta-feira (6), a prefeitura começou a encher a piscina de água, enquanto trabalhadores terminavam os reparos na proteção lateral da escada e da rampa de acesso. A intervenção no local incluiu limpeza, pintura, troca do alambrado, instalação de dois chuveiros e uma escada de aço inox para piscina, além da manutenção dos sistemas hidráulico e elétrico. Alguns pisos que estavam quebrados também foram trocados. Ainda falta a pintura da rampa, que receberá tinta antiderrapante e a instalação de equipamentos de segurança.

O pregão do edital para contratação de empresa de monitoramento e segurança da piscina foi realizado nesta quarta-feira (5). A vencedora foi a Kronos Vigilância, a qual deve assinar contrato com a prefeitura nos próximos dias. A empresa será responsável pela instalação de câmeras de vigilância, cercas elétricas e fornecimento de serviço de vigilância 24 horas.

Pereira informou ainda que toda a estrutura da Secretaria de Esportes deve ser transferida em breve para a passarela Nego Quirido. A mudança faz parte do projeto de revitalização do local.

Sete anos de abandono

A construção da piscina foi concluída em 2011, mas nunca foi utilizada. O objetivo era ser uma área de lazer para a comunidade e escolas da rede pública, mas durante esse período de sete anos a piscina virou criadouro do mosquito da dengue, depósito de lixo e até esconderijo para criminosos. O projeto para instalação de uma cobertura, nunca saiu do papel.

Antes do início da reforma, o que restava da piscina eram as paredes e o piso, onde constantemente havia cobertores, latas de refrigerante, painéis de compensado, restos de roupas e lixo -, além do alambrado e do corrimão enferrujados. Bombas de água, painéis digitais, escada e quadros de eletricidade foram furtados. A obra de recuperação começou no dia 7 de novembro e custou menos de R$ 40 mil (o orçamento previsto era R$ 45 mil).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...