Acusado de furtar boi em Chapecó vai responder em liberdade

Atualizado

Um mecânico, de 19 anos, que foi preso na última quarta-feira (22), acusado de matar um boi para furtar a carne em Chapecó, vai responder ao crime em liberdade. A ação também envolveu um adolescente de 16 anos.

Carne estava no porta-malas do carro – Foto: Polícia Militar/Divulgação/ND

A polícia chegou até os suspeitos por acaso. Os policiais foram acionados para verificar um carro abandonado na rua Bom Jesus, no bairro Eldorado. Porém, no local, descobriram que o veículo estava sem gasolina e o condutor — o adolescente — tinha ido ao posto. 

Quando ele voltou, os policiais revistaram o veículo e encontraram o que restou do boi furtado. Num primeiro momento, o adolescente tentou desconversar, disse que havia ganho a carne dos pais, mas depois admitiu ter ajudado o mecânico no furto e no abate.

O menor ainda indicou onde estavam as outras partes do animal e revelou o paradeiro do comparsa, que estava na casa de um amigo em comum. O mecânico foi preso. 

Ao mesmo tempo, a dona do boi registrou boletim de ocorrência sobre o furto. Ela relatou que no dia anterior, “coincidentemente”, um vizinho havia aparecido na sua chácara para saber se havia algum boi à venda.

Ela ficou desconfiada porque o tal vizinho, segundo alguns relatos, estaria envolvido com furto de animais. Questionada pelos policiais, ela indicou o mecânico como o homem que perguntou pelo animal.

O que diz o juiz?

Ao analisar os fatos, o juiz Jeferson Osvaldo Vieira, titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Chapecó, constatou que há nos autos provas de materialidade e indícios da autoria do crime. O magistrado entendeu que o caso não requer a medida extrema de prisão preventiva, “até porque, em tese, é cabível a oferta de acordo de não persecução penal”, explicou.

O magistrado impôs ao réu, entretanto, a obrigação de comparecer aos atos processuais futuros e manter o endereço atualizado nos autos.

Se processado, o mecânico poderá responder pelos delitos de furto, tipificado no artigo 155 do Código Penal, e por ter envolvido um menor de idade na ação, crime previsto no artigo 244-B do ECA.  

O adolescente garantiu aos policiais que não vai mais dirigir sem habilitação.

Mais conteúdo sobre

Polícia