Acusado de matar ex em Blumenau é condenado a 26 anos de prisão

Atualizado

Terminou por volta das 22h30 dessa quarta-feira o júri popular que condenou Everton Balbinott de Souza a 26 anos, um mês e cinco dias de prisão em regime fechado, inicialmente. Ele era acusado de matar a ex-namorada Bianca Mayara Wachholz no dia 25 de julho de 2018, em Blumenau, no Vale do Itajaí.

Acusado de matar Bianca Wachholz foi a júri popular – Foto: Reprodução/RICTV

Everton Balbinott era réu pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele responde também por feminicídio e ameaça. Ele também foi enquadrado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

O julgamento durou cerca de 13 horas na 1ª Vara Criminal da Comarca no Fórum do município. Nove testemunhas foram ouvidas, cinco delas testemunhas de acusação e quatro de defesa. O júri foi presidido pelo juiz Juliano Rafael Bogo.

Leia também:

Relembre o caso

O crime contra Bianca chocou a cidade e o nome da designer virou símbolo de luta contra o feminicídio. A vítima foi morta com um tiro no rosto na frente da mãe. Os dois namoraram por um ano e ela havia terminado o relacionamento havia 15 dias, mas ele não aceitou a separação.

Em julho de 2019, Bianca foi homenageada e deu nome a uma praça em Blumenau.

Mais conteúdo sobre

Justiça