ADE Granfpolis divulga resultados de projetos educacionais

Atualizado

A Associação dos Municípios da Grande Florianópolis (Granfpolis) tem motivos para comemorar. O trabalho de implantação de soluções educacionais teve 100% de aproveitamento na região. O programa leva o nome de Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE).

Projeto teve proveitamento de 100% na alfabetização e na correção de fluxo – Divulgação

As soluções educacionais atingem duas frentes, sendo o projeto de alfabetização e o de correção de fluxo. Ambos com foco nas escolas de ensino fundamental. Os dois casos apresentaram rendimento integral, ou seja, 100% das crianças alfabetizadas e 100% de alunos com fluxo corrigido. Significa que todos os alunos avançaram mais de um ano letivo em relação ao que se encontravam antes de participarem do projeto, corrigindo o fluxo escolar.

São quatro as soluções ofertadas na região, as quais fazem parte da Meta 2 do ADE Granfpolis, que prevê a redução da distorção idade/ano escolar dos alunos do território. Desde 2017, alguns municípios que participam do Arranjo vêm implantando as soluções educacionais, que trabalham também com a autoestima e a confiança dos alunos.

Estão sendo atendidos cerca de 4.500 alunos de 20 municípios participantes do ADE Granfpolis – Divulgação

O município de Paulo Lopes é um exemplo de cidade que aderiu aos projetos de soluções educacionais. “As crianças chegaram demostrando baixa autoestima, pois não conseguiam aprender. Mas com a metodologia adequada foi possível valorizar potencialidades e desenvolver com mais eficiência a aprendizagem dos alunos”. disse a secretária municipal de Educação de Paulo Lopes, Vanessa Pereira.

Leia também:

Chapecó sedia evento internacional de sustentabilidade

Alunos de creche infestada de ratos são transferidos de unidade

Para a coordenadora e mediadora do programa de alfabetização, Karine Pereira Borges, trabalhar a questão social e emocional é o grande diferencial do programa. “Precisamos conhecer o ambiente familiar para saber o contexto e trabalhar de acordo com a necessidade e a realidade daquela criança. Como são alunos de diferentes idades, trabalhamos uma rotina que engloba o acolhimento, a contação de história, a atividade na escola e também em casa”.

Aos 10 anos, Luiz Gustavo, é um dos alunos que participa do programa e já aprendeu bastante em 4 meses de aula. “Aprendi educação, as letras, os números. O que mais gosto é a roda de conversa com as histórias”, declara ao afirmar que quer ser veterinário.

No primeiro ano, as soluções educacionais atenderam 1.336 alunos de 15 dos municípios do ADE Granfpolis. Já em 2018, foram 3.263 alunos, de 19 municípios. Cada cidade opta pelo programa a ser implantado, de acordo com sua realidade local.

Este ano, estão sendo atendidos cerca de 4.500 alunos de 20 municípios participantes do ADE Granfpolis.

Mais conteúdo sobre

Educação