Advogados pedem liberdade de autor do tiro que matou a jovem Gabriella, em Joinville

Atualizado

*Inicialmente, a reportagem informou equivocadamente que a defesa de Leonardo Nathan Chaves Martins havia pedido um habeas corpus para seu cliente. Na verdade o pedido foi de liberdade. Caso a Justiça negue, aí sim, o habeas corpus será solicitado. As mudanças foram feitas no texto:

Os advogados de Leonardo Nathan Chaves Martins, apontado como autor do tiro que matou a namorada Gabriella Custódio da Silva, apresentaram um pedido de liberdade nessa segunda-feira (12) para que o suspeito responda pelo assassinato em liberdade. O crime ocorreu em Joinville em 23 de julho.

Leonardo é o principal suspeito na morte da namorada – Jonathan Rocha / RICTV

Leia também:

A defesa justifica o pedido sob a alegação de que Nathan tem colaborado com a Justiça e por ter comparecido para prestar esclarecimentos todas as vezes que foi chamado na Delegacia de Homicídios de Joinville.

Nathan é acusado de atingir com um tiro a namorada. Ele alega que o disparo foi acidental, mas o inquérito aponta para outra hipótese, a de que o tiro foi dado em linha reta, o que confirma que a arma estava apontada para a jovem. A pistola usada no crime não foi encontrada.

O homem disse para a polícia que foi mostrar a arma para a companheira quando a pistola disparou. O tiro acertou o peito da vítima, que foi levada por Nathan até o pronto socorro de um hospital de Pirabeiraba.

Polícia