Ainda há riscos de deslizamentos na Grande Florianópolis e situação é monitorada

Atualizado

Um dia após o temporal que provocou destruição e morte na Grande Florianópolis, ainda há risco de deslizamentos e a situação continua sendo monitorada pelos municípios afetados e pela Secretaria de Defesa Civil de Santa Catarina.

Conforme dados da Epagri/Ciram, por volta das 7h30 desta sexta-feira (25), pelo menos cinco pontos entre São José e Florianópolis ainda apresentavam risco de deslizamentos.

Mapa da Epagri/Ciram mostra locais com risco de deslizamentos em Florianópolis e São José - Reprodução/ND
Mapa da Epagri/Ciram mostra locais com risco de deslizamentos em Florianópolis e São José – Reprodução/ND

Em entrevista à RICTV Record, o Tenente Coronel Aldrin de Souza, diretor de Gestão de Riscos da Defesa Civil de Santa Catarina, informou que apesar da previsão de chuva de pouca intensidade para esta sexta, a situação continua sendo monitorada junto aos municípios afetados, já que o solo permanece bastante encharcado.

“Como já havia essa previsão e possibilidade de sermos acionados hoje, nossa estrutura já está montada e pronta para atender eventuais chamadas”, disse.

A recomendação é para que, em qualquer movimentação do solo ou desconfiança de rachaduras na estrutura do imóvel, o morador deixe o local imediatamente e acione o Corpo de Bombeiros pelo 193 ou a Defesa Civil pelo 199.

Segundo a Defesa Civil, foram registrados 217mm de precipitação em Florianópolis nesta quinta-feira, mais do que a média histórica do mês de janeiro, que é de 163 mm. Os resultados foram muitos transtornos no trânsito e vários alagamentos pelas ruas da Ilha de Santa Catarina. As regiões mais atingidas foram o Centro e o Norte da Ilha.

Já em São José, que marcou 82mm de  precipitação, carros ficaram submersos e 11 pontos de alagamentos foram registrados. Durante a manhã, uma menina de 12 anos morreu soterrada após deslizamento provocado pela queda de um muro de contenção na Fazenda Santo Antônio.  

Mais conteúdo sobre

Jornalismo

Nenhum conteúdo encontrado

Ainda há riscos de deslizamentos na Grande Florianópolis e situação é monitorada

Um dia após o temporal que provocou destruição e morte na Grande Florianópolis, ainda há risco de deslizamentos e a situação continua sendo monitorada pelos municípios afetados e pela Secretaria de Defesa Civil de Santa Catarina.

Conforme dados da Epagri/Ciram, por volta das 7h30 desta sexta-feira (25), pelo menos cinco pontos entre São José e Florianópolis ainda apresentavam risco de deslizamentos.

Mapa da Epagri/Ciram mostra locais com risco de deslizamentos em Florianópolis e São José - Reprodução/ND
Mapa da Epagri/Ciram mostra locais com risco de deslizamentos em Florianópolis e São José – Reprodução/ND

Em entrevista à RICTV Record, o Tenente Coronel Aldrin de Souza, diretor de Gestão de Riscos da Defesa Civil de Santa Catarina, informou que apesar da previsão de chuva de pouca intensidade para esta sexta, a situação continua sendo monitorada junto aos municípios afetados, já que o solo permanece bastante encharcado.

“Como já havia essa previsão e possibilidade de sermos acionados hoje, nossa estrutura já está montada e pronta para atender eventuais chamadas”, disse.

A recomendação é para que, em qualquer movimentação do solo ou desconfiança de rachaduras na estrutura do imóvel, o morador deixe o local imediatamente e acione o Corpo de Bombeiros pelo 193 ou a Defesa Civil pelo 199.

Segundo a Defesa Civil, foram registrados 217mm de precipitação em Florianópolis nesta quinta-feira, mais do que a média histórica do mês de janeiro, que é de 163 mm. Os resultados foram muitos transtornos no trânsito e vários alagamentos pelas ruas da Ilha de Santa Catarina. As regiões mais atingidas foram o Centro e o Norte da Ilha.

Já em São José, que marcou 82mm de  precipitação, carros ficaram submersos e 11 pontos de alagamentos foram registrados. Durante a manhã, uma menina de 12 anos morreu soterrada após deslizamento provocado pela queda de um muro de contenção na Fazenda Santo Antônio.  

Região

Nenhum conteúdo encontrado