Alckmin descarta chapa pura e sinaliza que anunciará vice no prazo limite

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O pré-candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) descartou nesta terça-feira (31) fazer uma chapa pura com um vice também do PSDB.

Questionado sobre uma eventual indicação do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) ao posto, o presidenciável o elogiou, mas afastou a possibilidade.

“Tasso é um grande nome, mas é mais provável que a chapa contemple outro partido”, disse antes de palestra na capital paulista.

A chapa pura foi aventada por aliados do tucano diante das dificuldades de se encontrar um nome de consenso, como informou a Folha de S.Paulo.

O empresário Josué Alencar (PR), sugestão do centrão a Alckmin, declinou.

O tucano não quis adiantar nomes estudados. Disse que “não tem pressa”, podendo esticar o anúncio até sábado (5), dia da convenção que oficializará candidato.

Alckmin não negou nem confirmou nenhum dos nomes aventados, como os da senadora Ana Amélia (PP-RS) e o da vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho (também do PP).

“Não tem nada definido. Não fizemos nenhum convite para ninguém. Estamos conversando com os partidos do bloco e outros. Temos ótimas opções de várias regiões do Brasil”, encerrou.

Na palestra, o tucano rejeitou a proposta de aumentar o número de ministros do Supremo Tribunal Federal, como proposto por seu adversário Jair Bolsonaro (PSL).

“Não é possível querer dobrar o número de ministros só para ter amiguinhos lá”, criticou.

Mais conteúdo sobre

Jornalismo

Nenhum conteúdo encontrado