Alerta: Litoral Norte de SC registra oito mortes por afogamento em outubro

Atualizado

O alto número de vítimas de afogamento no Litoral Norte catarinense chamou a atenção no mês de outubro. De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar foram oito no total. Duas em Itapoá, duas em Navegantes, uma em São Francisco do Sul, uma em Balneário Barra do Sul e duas em Itapema.

Praias de Itapema registraram duas mortes no mês de outubro – Foto: Batalhão de Operações Especiais/Divulgação/ND

Em comparação com 2018, o mesmo período registrou apenas um óbito por afogamento. De acordo com os bombeiros, o número não é normal para o período e preocupa. Segundo os bombeiros os afogamentos aconteceram em momentos em que não havia o serviço de guarda-vidas em atividade.

“Os guarda-vidas trabalham das 8h às 20h, diariamente desde o dia 5 de outubro na região litorânea de Itajaí a Itapoá”, explica a tenente Fernanda Corrêa Reck.

A orientação é que as pessoas conheçam o local que irão visitar, e caso não tenham informações, devem entrar na água no máximo até a região da cintura. Outra orientação dos bombeiros é que não se entre no mar durante a noite, devido aos buracos na areia, além de respeitar as sinalizações de bandeira vermelha, de locais com o mar agitado.

Leia também:

“Picolezeiro” segue desaparecido

Nos últimas semanas, foram várias ocorrências no Litoral Norte de Santa Catarina. Um vendedor de picolé, que havia desaparecido na sexta-feira (25), na praia Central de Navegantes, no Vale do Itajaí, continua desaparecido. Os bombeiros encerraram as buscas pelo corpo.

Bombeiros realizaram buscas mas vendedor de picolé não foi encontrado – Foto: Corpo de Bombeiros Voluntários/Divulgação/ND

De acordo com o Corpo de Bombeiros Voluntário, o corpo já deveria ter boiado, após vários dias de buscas. Por conta disso, a polícia abriu um processo para averiguar o caso.

Ainda segundo os bombeiros, familiares ou amigos da vítima não foram encontrados, não sendo possível a identificação do homem. A única informação sobre o caso é de que ele havia entrado mar para se banhar e desapareceu.

Corpo de pescador é localizado

No rio Itajaí-Açu, também em Navegantes, foi encontrado na segunda-feira (28) o corpo do pescador que havia desaparecido. Ele foi identificado como João Maria do Nascimento da Costa, de 47 anos. O corpo dele foi encontrado próximo ao trapiche no bairro Volta Grande. Ele estava no mesmo trapiche com amigos, quando se desequilibrou e caiu.

Após três dias de buscas, corpo de pescador foi encontrado no rio Itajaí-açu – Foto: Divulgação/ Bombeiros Voluntários de Navegantes

Na queda, o pescador bateu a cabeça em uma embarcação que estava atracada e acabou afundando. Os bombeiros iniciaram as buscas logo após o ocorrido.

Mortes confirmadas

Foi confirmada a morte da criança de oito anos que se afogou na praia Central de Itapema na última quarta-feira (30). A criança chegou a ser retirada da água pelos guarda-vidas, mas sofreu uma parada cardiorrespiratória.

As equipes realizaram a manobra de ressuscitação cardio-pulmonar e reverteram o quadro. A vítima foi encaminhada ao Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis, pelo Helicóptero Águia da Polícia Militar, mas segundo os bombeiros, veio a óbito no hospital.

No mesmo dia foi registrado outro afogamento na praia de Ilhota, próximo ao costão. Segundo o Batalhão de Operações Aéreas, dois banhistas foram arrastados pelo mar, nos fundos da base da PRF (Polícia Rodoviária Federal). Conforme populares, as vítimas seriam mãe e filho.

A mulher foi retirada da água consciente e orientada. A outra vítima teria submergido. Foram realizadas buscas no local com o emprego da aeronave, embarcação e mergulhadores.

De acordo com o capitão Rodrigo Schardong, do 13° Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, um média de 18 guarda-vidas trabalham na área que abrange Itapema, Meia-Praia, Balneário Camboriú, Porto Belo, Bombinhas, Tijucas, São João Batista, Canelinha e Nova Trento.

Ainda segundo capitão, a partir de 15 de novembro, o contingente de guarda-vidas deve aumentar na região com uma média de 50 profissionais.

Saúde