Alex Cavalcante auxilia profissionais e empresas a se autoconhecer

O que te move? O que deseja a sua personalidade? Qual o tipo de trabalho que melhor aproveitaria as suas potencialidades? Quem é você de dentro pra fora? Essas são indagações profundas, mas também assertivas, que, segundo Alex Cavalcante, 39 anos, mentor da Cavalcante Training e diretor executivo do Grupo PRODUZA, auxiliam o indivíduo a chegar lá, a tomar as melhores decisões para crescer e de fato vencer na vida. Ele acredita que o nosso maior desafio é vencido com a nossa melhor ferramenta: o autoconhecimento.

Alex Cavalcante é mentor da Cavalcante Training e diretor executivo do Grupo PRODUZA – Anderson Coelho/ND

“É chegado o tempo de termos a plena consciência do – ‘Eu que Sou, a fim de melhorarmos a qualidade do nosso – Eu que Faz’. Este processo de ser inspiração para o mundo é uma tarefa que leva tempo, entretanto, mais do que obter o conhecimento das coisas, precisamos aprender a gostar de nós e daquilo que naturalmente realizamos”, afirma Alex.

Natural de Fortaleza, Cavalcante é casado há 15 anos com Nalígia, também sua sócia e com que tem duas filhas, de 10 e 8 anos. Alex conta que teve uma infância de muita liberdade e experimentações. Ele recorda que mesmo morando em cidade grande, sua casa ficava ao lado de um grande sítio e era lá que as aspirações nasciam. Pôde viver o que muitas crianças de hoje infelizmente já não experienciam mais, sentir a natureza andando de pé descalço, subir alto em árvores e criar esconderijos onde passava horas pensando e refletindo sobre o mundo e como conquistá-lo.

Entusiasmado e dinâmico, o jovem foi capturado pela música, aprendeu a cantar, a tocar diversos instrumentos e a criar diferentes peças de artesanato e pintura. Ele conta que cedo passou a vender os artefatos e a partilhar o seu conhecimento musical. Dono de uma personalidade marcante e de muita determinação, Alex começou a orientar os amigos adolescentes a sonharem e impulsionarem as suas habilidades, utilizando-se delas para conseguir o próprio dinheiro.

“Em comparação com algumas décadas atrás, hoje as crianças e os adolescentes têm pouca mobilidade, ou seja, tudo o que querem está na palma das mãos. O movimento do corpo foi reduzido ao movimento de um dedo! Por meio do celular, eles pedem comida, relacionam-se, conhecem novos amigos, fazem compras e consomem uma infinidade de informações e imagens que agregam pouquíssimo na vida real deles”, reflete o publicitário.

E acrescenta: “Não por acaso é uma geração sem desejo, ou em termos psicanalíticos, sem pulsão pela vida”. Segundo Alex, vivemos em um tempo em que há uma crescente geração de jovens que não escolheram de fato estudar ou trabalhar, mas simplesmente frequentar ou ser parte superficialmente.

Inspirar pessoas

Com uma formação cristã presente em sua família, desde pequeno Cavalcante foi instruído por mentores cristãos que o conduziram logo cedo a um papel de liderança na igreja. Desde então, não parou mais de realizar palestras e inspirar pessoas com a vontade de viver e impactar uma geração.  “Legado sempre foi uma palavra relevante e de muito sentido pra mim. Nunca consegui aceitar a ideia de passar pela vida sem a vida passar por nós. Ter uma importância na vida do outro me fazia bem. Eu dormia feliz quando o dia me dava o privilégio de ensinar e ajudar alguém”, afirma. Mas, além de desenvolver a sua espiritualidade durante toda sua trajetória pessoal e profissional, aprofundou-se em diversas áreas do conhecimento.

Alex Cavalcante é formado em Marketing e Propaganda pela Faculdade Internacional de Curitiba, fez MBA em Administração e Marketing pelo Grupo Uninter e formou-se também em Psicologia pela Universidade Estácio de Sá.

É mestrando em Psicologia Clínica da Saúde pela Universidade Europeia do Atlântico, em Santander, na Espanha, e atualmente está cursando Psicanálise Clínica pelo Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica, em Campinas, São Paulo. Além disso, formou-se em Tutoria, Mentoria e Training pela Lumen Eneagrama Development Institute, no Rio de Janeiro. Alex também é membro da Sociedade Brasileira de Neuropsicologia e afiliado no LIDE, de São Paulo.

Informação, conhecimento e sabedoria

Para Cavalcante, é imprescindível que as pessoas saibam acima de tudo distinguir o que é informação, conhecimento e sabedoria, já que muitas têm acesso a uma infinidade de informações nas redes, mas não chegam a transformá-las em aprendizagem. “Os jovens de hoje se arriscam bem pouco em aprender coisas novas. A verdade é que a maioria deles quer logo alcançar o resultado, e poucos se dedicam aos processos e técnicas de como obtê-lo. Estamos na era da mediocridade onde ser morno já não causa desprazer. Penso que estamos diante de uma geração que contraditoriamente quer aprender sem experimentar e isso não fortalece o indivíduo para os problemas reais e imprevisíveis da vida”.

E agrega: “A sabedoria só surge a partir de experiências vivenciadas com a consciência, ela é uma ideia que flui quando menos esperamos e é o nosso melhor instrumento para sairmos de qualquer crise”.

Para poder viver as suas próprias experiências, Alex precisou contrapor opinião de amigos, familiares, até dos próprios pais, onde o serviço público era o melhor dos conselhos que poderiam dar. Espirituoso e determinado, Alex seguiu os seus impulsos e foi trabalhar em uma área na qual pôde aplicar todos os seus conhecimentos, desde a música, o design, a comunicação e o comportamento humano. “Por muitas vezes é mais proveitoso nos inspirarmos lendo biografias de personalidades inspiradoras, como a do múltiplo artista Leonardo da Vinci, do que darmos ouvidos às pessoas ao nosso redor”, conclui.

Há dez anos como diretor executivo à frente do Grupo Produza, conhecido como uma empresa inovadora na área de Inteligência Estratégica e Marketing, Cavalcante atua tanto em Florianópolis quanto em São Paulo. Em uma década, a marca já atendeu mais de 220 empresas e indústrias de diferentes setores, as quais transformaram de forma impactante a atuação delas no mercado, tendo muitas ganhado projeção nacional e algumas até uma projeção internacional. Entre as principais empresas atendidas pelo Grupo Produza estão a Scania, o Feirão de Móveis, a Carmim, a Publicar, Jun, o Bom de Brasa, a ALZ Construtora, a V8 Brasil, Sianest e muitas outras.

Com toda essa experiência e esse know-how, o diretor da Produza  começou a ser chamado por inúmeras empresas e entidades para ministrar palestras sobre a técnica do Eneagrama, que é um conhecimento antigo que remonta há cerca de 4000 anos a.C e que descreve nove tipos diferentes de personalidades e suas respectivas inter-relações.

“Percebo nas minhas palestras que o público mais interessado na saúde psíquico-emocional ainda são as mulheres, pois, dentro do universo da inteligência emocional, sem dúvida elas estão à frente, já que a grande maioria é responsável pelo desenvolvimento do vínculo afetivo, da intimidade das relações e da nutrição de todos os membros da família”, afirma. Cavalcante ainda ressalta que o papel do homem na sociedade ainda é proporcionar um senso de direção, impor limites e transmitir segurança aos seus familiares.

Eneagrama e as personalidades

O objetivo principal da utilização do Eneagrama é ajudar na identificação da personalidade de cada pessoa e, a partir disso, aprender mais sobre as potencialidades e as principais dificuldades de cada um, além de ajudar a compreender melhor as relações com os familiares, com os colegas de trabalho e com a pessoa amada. “O Eneagrama, longe de ser um sistema que enquadra as pessoas em números, é um mapa em que nos orienta por meio de grupos comportamentais e que nos faz perceber quais são as grandes motivações de uma pessoa e o porquê de determinadas ações e instintos, conduzindo a pessoa a aperfeiçoar-se na arte do autoconhecimento”.

A representação dos nove tipos de personalidade se faz mediante uma estrela de nove pontas envolvidas dentro de um círculo, sendo que cada ponta corresponde a um tipo de personalidade: 1) O Perfeccionista; 2) O Doador; 3) O Desempenhador; 4) O Romântico Trágico; 5) O Observador; 6) O Advogado do Diabo; 7) O Epicurista; 8) O Patrão; e 9) O Mediador.

Ao final da entrevista, depois de uma ampla explanação sobre a sua vida e sobre o método do Eneagrama, Alex Cavalcante, conclui: “É chegado o tempo de marcarmos um encontro conosco, dentro de nós, para aprendermos a falar sobre nós e sobre as nossas coisas”. Dentro de todos os desafios da atualidade e de tantas dispersões do cotidiano, talvez o primeiro passo seja buscar essa união de diferentes conhecimentos, desde o campo da espiritualidade, da psicologia, da filosofia e de tantos outros que por fim ajudem a direcionar o olhar mais para dentro do que para fora e, principalmente, ter instrumentos para construir alicerces de uma vida de mais contentamento.

Mais conteúdo sobre

Inspira!