AME Jonatas: Justiça impede repasse de novos recursos que não sejam para tratamento

Atualizado

Uma decisão da juíza Cristina Bogo, da 1ª Comarca de Araquari, nessa quinta-feira (6) impede que novos recursos financeiros, que não sejam destinados ao tratamento do menino, sejam repassados ao casal Openkoski, pais do menino Jonatas.

Pais do menino Jonatas tiveram pedido de repasse para pagar advogados e Tv por assinatura negado – Reprodução/RICTV Record TV

A decisão veio porque os pais não entregaram à Justiça os comprovantes dos gastos no valor de R$ 30 mil quando receberam esse repasse, no dia 15 de maio. Agora o casal havia pedido um novo repasse, no valor de R$ 50 mil.

Nessa decisão, na qual também foi negado o pedido de pagamento de honorários dos advogados, a juíza argumentou que esse dinheiro não é um recurso para o tratamento da criança. Ainda em relação aos valores que foram negados, por não serem considerados de extrema importância ao menino, está o pedido de dinheiro para pagamento de TV a cabo.

Leia também:

Os pais do menino também estão proibidos de fazer campanhas particulares para arrecadar mais recursos, e a juíza também deixou claro que os novos recursos somente serão liberados após a comprovação dos gastos, mas de forma exclusiva para o tratamento da criança.

O garoto, que recentemente completou dois anos, possui a doença AME (Atrofia Muscular Espinhal) no grau mais severo. Um outro processo, que trata de apropriação indébita, tramita na Justiça, na 4ª Vara Criminal de Joinville, contra os pais da criança.

Mais conteúdo sobre

Justiça