Antiga Casa de Câmara e Cadeia terá três dias de concertos natalinos

Atualizado

O clima natalino chega ao casarão histórico da antiga Casa de Câmara e Cadeia de Florianópolis. No dia 19/12 (quinta-feira), às 19h, ocorre a abertura de uma série de eventos de Natal no edifício, que passou por reforma e restauração e agora passou a se chamar Museu de Florianópolis, sob a concessão do Sesc/SC. As apresentações seguem nos dias 21 e 23 de dezembro.

Concertos de Natal ocorrem nos dias 19, 21 e 23 – Foto: Flávio Tin/ND

No primeiro dia de eventos (19/12, às 19h), em frente à Praça XV de Novembro, haverá o recital do Polyphonia Khoros. Mesmo transitando entre diversos gêneros, o grupo trabalha o seu repertório “a cappella”, sob o comando da maestrina Mércia Mafra Ferreira.

Anualmente, o Polyphonia realiza diferentes obras sacras para coro e orquestra. Entre eles “A Paixão Segundo São João” e o “Magnificat de Bach” (2010 e 2005), o “Messias de Haendel” (2007), “A Criação de Haydn” (2008) e a 9ª Sinfonia de Beethoven (2007), em parceria com a orquestra Camerata Florianópolis.

Os clássicos da música

No dia 21, sábado, às 11h, Duo Lívia Corazza e Raphael Galcer apresentam um show repleto de clássicos da música brasileira. No repertório, “Carinhoso”, de Pixinguinha, e “Novo tempo”, de Ivan Lins. A canção natalina “Noite Feliz”, sempre presente no imaginário das pessoas nesta época do ano também estará presente.

Cantus Firmus e a música medieval:

No dia 23, segunda-feira, às 11h, será a vez da apresentação do Cantus Firmus. O grupo vocal foi criado em 2003 pelo músico e diretor Jefferson Bittencourt e tem como foco as músicas medievais e renascentistas.

Os concertos do grupo são uma aula de história da música, tanto para leigos, quanto para aqueles que já possuem algum conhecimento de música.

Prédio ficou anos em desuso até ser revitalizado:

A antiga Casa de Câmara e Cadeia de Florianópolis foi inteiramente restaurada e modernizada, por meio de uma ação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em convênio com a Prefeitura Municipal. O prédio abriga o Museu da Cidade, gerido pelo SESC e colocando fim a um período de anos sem uso.

As obras de restauração tiveram início há 4 anos. No prédio histórico, que possui área de 865,9 metros quadrados foi trocado o telhado, a fiação elétrica e o sistema de coleta de águas pluviais.

Os sistemas preventivos contra incêndio e de climatização também foram implantados. Um trabalho de revitalização das pinturas do século XIX que foram escondidas com o passar dos anos também foi realizado. A obra completa foi entregue no dia 14 de setembro de 2018.

Mais conteúdo sobre

Geral