Brasil tem 553 mortes e 12.056 casos confirmados de coronavírus

Atualizado

O Brasil registra 553 mortes e 12.056 casos confirmados de coronavírus. Os dados foram atualizados pelo governo federal em entrevista coletiva no fim da tarde desta segunda-feira (6).

Acompanhe ao vivo:

Os ministros participam de entrevista coletiva diariamente para atualizar os dados de coronavírus no Brasil.

O Brasil é o 15º país com mais casos confirmados no mundo. Além disso, é o sétimo com a maior taxa de mortalidade.

O secretário da vigilância em saúde do ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, relembrou que o isolamento social é fundamental para o sistema de saúde se organizar para o atendimento sem entrar em colapso.

Leia também: 

Entre as medidas que devem ser tratadas nesta segunda-feira está o lançamento oficial do aplicativo para o cadastro para os trabalhadores informais receberem o auxílio emergencial de R$ 600.

A expectativa do governo federal é que a ferramenta esteja disponível para os brasileiros a partir desta terça-feira (7), conforme disse o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em uma entrevista coletiva na última sexta-feira (3).

Linha de crédito com verba de fundo constitucional

Em reunião extraordinária realizada nesta segunda-feira (6), em Brasília, o CMN (Conselho Monetário Nacional) instituiu linhas de crédito especiais com recursos dos fundos constitucionais de FNO (Financiamento do Norte), do FNE (Nordeste) e do FCO (Centro-Oeste).

Além disso, as linhas são destinadas a atender aos setores produtivos industrial, comercial e de serviços dos municípios em estado de calamidade pública, em decorrência da pandemia da Covid-19.

Segundo o Ministério da Economia, a resolução do CMN estabelece linhas de crédito especiais destinadas às atividades produtivas de pessoas físicas e pessoas jurídicas.

Como resultado, também está incluindo cooperativas que desenvolvam atividades produtivas não rurais, especialmente aquelas vinculadas aos setores de empreendimentos comerciais e de serviços.

Crédito para folha de pagamento disponível

O programa de financiamento da folha de pagamento para pequenas e médias empresas também foi regulamentado nesta segunda-feira (6) pelo CMN, em reunião extraordinária. Com isso, as empresas já podem pedir o empréstimo aos bancos.

Cerca de 1,4 milhão de pequenas e médias empresas, que empregam 12,2 milhões de trabalhadores que ganham até dois salários mínimos, receberão R$ 40 bilhões de crédito com juros baixos para manter a folha de pagamento por dois meses.

O limite de financiamento é de dois salários mínimos. Ou seja, se o trabalhador ganha mais de dois salários mínimos, a empresa terá de complementar o salário. Ao contratar o crédito, a empresa assume o compromisso de não demitir o funcionário nesse período de dois meses.

*  Com informações da Agência Brasil

Mais conteúdo sobre

Saúde